Como surgiu o açúcar? Qual a diferença entre o açúcar refinado e o cristal? Quais as consequências do consumo de açúcar para o corpo humano? Descubra 25 informações curiosas e saiba porque o açúcar pode potencialmente ser perigoso.

 

A palavra açúcar é originária do árabe al zukkar.

 

Antes do açúcar conquistar o mundo, as pessoas adoçavam os alimentos com mel e cana.

 

O caldo de cana já era bebido pelos indianos três séculos antes de Cristo. Certo, mas qual a origem da cana-de-açúcar?

 

Acredita-se que a cana-de-açúcar tenha surgido no Sudeste Asiático e de lá, levada para a Índia e Pérsia. Mais tarde, durante a conquista da Pérsia, os árabes conheceram o produto e o espalharam por seu império.

 

E como ela chegou ao Brasil? Através dos conquistadores portugueses que, por sua vez, conheceram a cana-de-açúcar graças a uma mãozinha dos cruzados, que a levaram para a Europa. Vindas da Ilha da Madeira, as primeiras mudas foram introduzidas no país já em 1502.

 

Existem inúmeras variedades de cana-de-açúcar, entre as quais a crioula ou mirim, a caiana ou bourbon, a amarelinha, a caninha (usada principalmente na produção de cachaça), a prata e a rainha.

 

A cana fornece um caldo de cor esverdeada, a garapa, da qual se extrai, através da evaporação, um xarope ou melado, que constitui a base dos diferentes tipos de açúcar: mascavo, demerara, refinado, cristal…

 

Os maiores produtores de açúcar do mundo são: Brasil, China, Índia, União Europeia e Tailândia.

 

O açúcar bruto, extraído do chamado mel-de-engenho e com coloração entre o marrom e o amarelo é o açúcar mascavo.

 

O demerara é um açúcar cristalizado, que passa por um refinamento mais leve. Não recebe aditivos químicos e possui cor parecida com o mascavo.

 

O refinado é o açúcar branco que nós conhecemos. É inicialmente marrom, mas recebe aditivos químicos que o tornam branco. Não possui quase nenhum nutriente.

 

Já o cristal passa por apenas um processo de refinamento. Os cristais são grandes e transparentes e são difíceis de serem dissolvidos.

 

Assim como todo alimento tido como orgânico, o açúcar orgânico é produzido através de métodos naturais, sem a presença de fertilizantes químicos e inseticidas. Existem dois tipos de açúcar orgânicos: o claro e o dourado.

 

A frutose é o típico açúcar das frutas. Pode também ser extraída do milho.

 

Você sabia que é comum em alguns países o consumo de açúcar feito de… beterraba?!

 

Existe dois tipos de adoçantes: os naturais e os artificiais. Um bom exemplo de adoçante natural é a frutose, o açúcar extraído das frutas. Quanto aos artificiais, o melhor exemplo é a sacarina.

 

Por falar em adoçantes artificiais, você sabia que o aspartame foi descoberto por acaso, durante pesquisas para um remédio contra a úlcera?

 

Cada pessoa consome por dia, em média, quatro vezes mais açúcar do que o recomendado pelos médicos.

 

Diabetes é uma palavra de origem grega que significa “fluir por”, “passar por”, uma referência a sede excessiva e a urina abundante em pessoas que tem a doença.

 

O nome científico da diabetes é diabetes mellitus. Para quem não sabe, mellitus é uma palavra latina que significa “doce”.

 

Existe atualmente mais de 350 milhões de pessoas com diabetes no mundo todo. Um detalhe interessante: quase metade não sabe que tem a doença.

 

Mas afinal, o que é diabetes? É uma doença do metabolismo cuja maior característica é o aumento da glicose – ou seja, do açúcar – no sangue. Entre as complicações mais graves da doença estão hipertensão, trombose (o que pode ocasionar a amputação de um membro), cegueira, perda de sensibilidade nos membros inferiores, periodontites e coma diabético.

 

O tratamento da diabetes exige que o paciente tenha uma vida regrada. Além de praticar exercícios físicos e manter uma alimentação saudável, o paciente é obrigado a cortar o açúcar da sua dieta. Dá para viver bem e muito, apesar da diabetes. Basta seguir as recomendações médicas.

 

Diabéticos podem comer frutas? Sim, o açúcar da frutose é permitido, desde que não seja em quantidades excessivas. Idem para as massas. Diabéticos podem comer pães e massas (que, como todos sabem, o organismo transforma em açúcar), mas de maneira controlada.

 

O açúcar é um dos principais responsáveis pela formação da cárie dentária (a destruição do tecido do dente causada por bactérias). Por isso, além de moderar no consumo do produto, devemos escovar sempre os dentes. Escovação é sinônimo de dentes sadios.

 

Além de diabetes e cárie dentária, o açúcar é um dos principais vilões da arteriosclerose, da hipoglicemia e da obesidade. O mundo nunca consumiu tanto açúcar quanto agora (e nunca foi tão obeso!). Segundo a OMS, 400 milhões de pessoas em todo o mundo são obesas e 1,6 bilhão estão acima do peso

 

Fontes: Wikipédia, Saúde é Vital!, Enciclopédia Ilustrada Folha, Barsa, IG, UOL, Mega Curioso.

Share: