Os orangotangos são naturais das ilhas de Bornéu e Sumatra, no Sudeste Asiático. Pertencem à família dos primatas e são parentes do extinto Gigantopithecus, um dos maiores animais desse tipo que já existiu. Confira nas próximas linhas as curiosidades e fatos inusitados que nós selecionamos sobre o orangotango.

 

A palavra orangotango significa “homem da floresta” na língua malaia.

 

Os orangotangos são a terceira maior espécie de primata moderna, atrás dos gorilas e dos humanos.

 

Únicos sobreviventes da família Ponginae, os orangotangos são parentes do Gigantopithecus, o maior primata que já existiu. Aliás…

 

O mais antigo de todos os primatas é o orangotango. Acredita-se que os ancestrais desse animal tenham surgido há mais de 12 milhões de anos. Os chimpanzés e bonobos apareceram há pouco tempo: “apenas” 2 milhões de anos.

 

Os orangotangos são primatas essencialmente arborícolas, passando a maior parte do tempo em árvores. Os frutos representam mais de 60% da sua diversificada dieta.

 

As fêmeas têm filhotes a cada 6-7 anos, o que faz do orangotango o primata com a reprodução mais difícil.

 

Os bebês orangotangos têm a infância mais longa entre todos os primatas. Eles são alimentados pela mãe até os seis anos de idade. As fêmeas permanecem com a mãe até o início da adolescência.

 

Os orangotangos são extremamente territorialistas. Para avisar outros animais quem é o verdadeiro dono do pedaço, o orangotango macho dá um grito estrondoso.

 

O orangotango é um dos primatas mais próximos dos seres humanos, com que compartilha 96% do DNA.

 

A maior ameaça para os orangotangos de Sumatra é o desmatamento, sobretudo para a produção de dendê. Existiam mais de 300 mil orangotangos nas florestas do Sudeste Asiático no início do século XX, hoje eles não passam de 80 mil.

 

O orangotango é considerado um dos animais mais inteligentes que existem.

 

Fontes: Wikipédia, Mega Curioso, Superinteressante, Terra.

 

Share: