Dono de um estilo singular, Jorge Luis Borges é considerado um dos maiores autores argentinos do século XX. No Brasil, é conhecido por obras como O Aleph. Percorras os tópicos adiante e descubra algumas curiosidades sobre a vida – marcada pela cegueira, que a certa altura o impediu de escrever – e as obras desse magnífico escritor.

 

O nome completo do escritor argentino Jorge Luis Borges era Jorge Francisco Isidoro Luis Borges.

 

Jorge Luis Borges nasceu em Buenos Aires, na Argentina, em 24 de agosto de 1899, e faleceu em Genebra, Suíça, 14 de junho de 1986.

 

Por influência de avó materna, que era de origem inglesa, ele aprendeu a falar inglês antes de aprender espanhol.

 

Escreveu seu primeiro conto aos 9 anos de idade e o primeiro livro, intitulado Fervor de Buenos Aires, aos 24 anos.

 

Aos 10 anos, traduziu para o espanhol o conto O Príncipe Feliz, do escritor irlandês Oscar Wilde.

 

Aos 15 anos de idade, mudou-se com a família para Genebra, na Suíça, onde aprendeu a falar alemão e francês.

 

Borges era apaixonado por enciclopédias. Certa vez confessou que uma de suas maiores alegrias foi ter ganhado uma enciclopédia em alemão, mas a sua preferida sempre foi a Britânica.

 

Apesar de ter nascido em Buenos Aires, onde o fervor pelos times do Boca Juniors e River Plate é gigantesco, Borges sempre odiou futebol.

 

O personagem Jorge de Burgos, do romance O Nome da Rosa, do italiano Umberto Eco, recebeu esse nome em homenagem ao escritor argentino. Detalhe: Burgos era cego.

 

Jorge Luis Borges ficou cego relativamente jovem, aos 55 anos de idade. Ele sabia que cedo ou tarde perderia a visão, pois seu pai, seu avô e seu bisavó tiveram o mesmíssimo problema.

 

Sem condições de escrever em virtude da cegueira, Jorge passou a ditar o texto para sua mãe. Nascida no Uruguai, Leonor Acevedo Suárez morreu com 99 anos.

 

Era obcecado pelo prêmio Nobel. Sempre esperava com ansiedade a divulgação dos ganhadores, mas frustrava-se por seu nome numa estar entre eles.

 

Borges casou duas vezes, a primeira aos 68 anos (um casamento que nem ao menos teve noite de núpcias) e a segunda, aos 86, poucos meses antes de sua morte.

 

Jorge Luiz Borges foi sepultado no cemitério de Plainpalais, em Genebra, na Suíça.

 

Entre os seus livros mais conhecidos vale destacar Ficções (1944), O Aleph (1949) e O Livro dos Seres Imaginários (1968).

 

Fontes: Wikipédia, EBiografias, UOL Educação, Enciclopédia Britânica.

 

Share: