Você sabia que a cidade mais chuvosa do Brasil é Calçoene, no estado do Amapá? Lá chove praticamente o todo dia? Mas ela está longe de Ketchikan, no Alasca, Estados Unidos, onde choveu durante 101 dias seguidos. Veja essas e outras curiosidades sobre a chuva a seguir.

 

Em todo o mundo, caem 16 bilhões de litros de água por segundo na forma de chuva.

 

Além de ser o mais frio, a Antártida é o continente mais seco, ventoso e montanhoso da Terra. Chove menos de 50 milímetros ao ano por lá, o mesmo que nas regiões mais secas do inóspito deserto do Saara.

 

Lima, capital do Peru, já chegou a ficar 30 anos sem uma gota de chuva.

 

A cidade mais chuvosa do mundo é Lloró, na Colômbia. Lá, chove uma média de 280 dias por ano.

 

A cidade mais chuvosa do Brasil é Calçoene, no Amapá. Entre os meses de janeiro a junho são registrados cerca de 25 dias de chuva/mês.

 

O recorde de dias consecutivos de chuva pertence a Ketchikan, no estado norte-americano do Alasca, onde chegou a chover durante 101 dias seguidos.

 

O lugar da Terra que passou mais tempo sem registrar chuva foi o deserto do Atacama, no Chile. Acredite se quiser, mas ele passou 1.400 anos sem nenhuma gota d´água.

 

O guarda-chuva foi inventado na Mesopotâmia há cerca de 3.400 anos. Detalhe: ele servia para proteger do sol, não da chuva.

 

Um dos mais sérios problemas ambientais da atualidade é a chuva ácida. Ela ocorre quando poluentes gerados pela fumaça dos escapamentos dos carros e chaminés das indústrias se misturam com o vapor d’água na atmosfera, precipitando-se em forma de chuva. O detalhe é que os gases poluentes se transformam em ácidos, que, ao cair em forma de chuva, prejudicam o solo, os rios, os mares e a vida animal e vegetal.

 

É difícil de acreditar, mas pode garoar ácido sulfúrico no planeta Vênus e chover diamantes em Netuno.

 

Share: