Fonte da vida para o hinduísmo, o rio Ganges é cercado de misticismo e devoção. Possui mais de 2 mil quilômetros de extensão e é um dos principais rios da Ásia. Percorra as linhas a seguir e descubra algumas interessantes curiosidades e mistérios sobre esse importante rio indiano.

 

O rio Ganges nasce no Himalaia e deságua no Golfo de Bengala, entre a Índia e Bangladesh. O Delta do Ganges é o maior delta do mundo.

 

Quando entre em Bangladesh, o Ganges passa a se chamar rio Padma.

 

O rio Ganges nasce nas geleiras da Cordilheira do Himalaia, entre Índia, Nepal e China. O problema é que essas geleiras estão decrescendo em virtude do aquecimento global, o que pode num futuro não tão distante afetar seriamente a economia indiana.

 

Além do rio de se transformar num fio d’água em virtude do derretimento das geleiras do Himalaia (o que também pode afetar outros grandes rios da Ásia), o Ganges pode ter a sua foz inundada pela elevação do níveis dos oceanos.

 

O Ganges possui 2.525 quilômetros de comprimento, o que faz dele um dos mais extensos rios da Ásia.

 

Entre os seus principais afluentes estão o Yamuna, o Bagmati, o Kosi, o Gandaki e o Gagara. O mais extenso é o Yamuna.

 

A bacia hidrográfica do Ganges é a mais populosa de todo o planeta, com cerca de 400 milhões de habitantes.

 

O Ganges é considerado o rio mais sagrado da religião hindu. Os fieis costumam utilizar suas águas em diversos, inclusive para jogar as cinzas dos mortos que foram cremados.

 

É hábito entre as famílias hindus manter um frasco com água do Ganges em casa. Elas costumam dar um pouco dessa água para os moribundos.

 

Alguns dos principais eventos do hinduísmo ocorrem às margens do Ganges. É o caso do Kumbh Mela, um festival religioso realizado a cada doze anos nas cidades de Allahabad, Ujjain, Nashik e Haradwar. O Kumbh Mela é estatisticamente a maior peregrinação religiosa do mundo, atraindo cerca de 70 milhões de pessoas.

 

Para muitos hindus, o Ganges é muito mais do que um rio. É uma espécie de divindade materna, que se originou dos fios de cabelos do deus Shiva.

 

Com 3 milhões de habitantes em 2017, Varanasi é a cidade mais sagrada do hinduísmo. Os hindus acreditam que essa cidade localizada às margens do rio Ganges foi fundada por Shiva.

 

Acredita-se que se um morto for cremado em Varanasi e suas cinzas jogadas no rio Ganges, ele conseguirá quebrar o ciclo de renascimento e morte, um dos principais dogmas da religião hindu. Mas…

 

Dependendo da casta e da situação econômica da família, alguns cadáveres não são cremados direito e mesmo assim jogados no rio. Em alguns casos, os corpos são abandonados no rio sem cremação, o que contribuiu de certa forma para o aumento da poluição nos seus principais afluentes.

 

O Ganges é considerado um dos rios mais poluídos do mundo, com níveis de coliformes fecais mil vezes superior ao limite oficial estabelecido pelo governo indiano.

 

Foram feitas diversas tentativas de despoluição do Ganges nas últimas décadas, todas fracassadas. Ela esbarram em problemas como corrupção, mal planejamento e oposição de líderes religiosos.

 

Entre as inúmeras espécies que vivem nas águas desse rio, vale lembrar do raro golfinho-do-Ganges, um cetáceo de água doce e o gavial, um dos mais exóticos parentes do crocodilo.

 

Share: