Segundo maior oceano do planeta, o Atlântico banha o continente europeu, oeste da África e leste da América. Possui a maior ilha do mundo. São em suas águas quentes que ocorrem fenômenos devastadores como os furacões. Veja nas linhas a seguir algumas curiosidades e fatos interessantes sobre o Atlântico.

 

Com uma área de aproximadamente 106,4 milhões de quilômetros quadrados, o Atlântico é o segundo maior oceano do planeta. É o oceano que separa a Europa e África do continente americano.

 

O nome Atlântico vem de Atlas, neto de Urano e Gaia na mitologia grega. Acreditava-se que Atlas sustentava o mundo sob suas costas.

 

Ele ocupa cerca de 20% da superfície da Terra, além de 29% da área ocupada por água.

 

É formado por 60 mares, golfos e baías, além de dezenas de ilhas.

 

Seus principais mares são: Mar do Norte, Mar Mediterrâneo, Mar do Caribe, Mar da Irlanda e Mar Báltico.

 

O Atlântico é ainda formado por 354,7 milhões de quilômetros cúbicos de água, o equivalente a 142 trilhões de piscinas olímpicas.

 

Suas água são mais quentes junto à Linha do Equador, quando atingem 30º Celsius, e mais frias nos polos, onde chegam a 2º Celsius.

 

A maior cadeia de montanhas do mundo fica no oceano Atlântico. Infelizmente não podemos vê-la por que ela é totalmente submersa. Essas montanhas são por muitos chamadas de Dorsal Atlântica.

 

A maior parte da atividade vulcânica do planeta ocorre no chamado Anel de Fogo do Oceano Pacífico. No Atlântico, o vulcanismo se concentra ao norte, principalmente onde fica a ilha da Islândia.

 

O Atlântico possui uma profundidade média de 3.300 metros. Seu ponto mais profundo é uma fossa localizada perto do litoral de Porto Rico, com 8.605 metros de profundidade.

 

A maior ilha do Oceano Atlântico é a Groenlândia, no norte do planeta. Com uma área de 2,1 milhões de quilômetro quadrados, ela é também a maior ilha do mundo.

 

O países com o maior “litoral atlântico” são Canadá, Estados Unidos, Brasil e Argentina.

 

Algumas pessoas acreditam que no passado existiu uma cidade no meio do oceano Atlântico (ou mar Mediterrâneo) denominada “Atlântida”. Ela teria sido supostamente destruída por um violento terremoto, desaparecendo sob as ondas sem deixar vestígios.

 

Tufões, ciclones e furacões são praticamente a mesma coisa – ou seja são mega-tempestades tropicais, mas recebem nomes diferentes dependendo do local em que ocorrem. O tufões ocorrem no Pacífico, os ciclones no Índico, e os furacões, no Atlântico.

 

Mais de 90% dos ciclones tropicais, como essas tempestades são genericamente chamadas pelos meteorologistas, ocorrem no Oceano Atlântico, mais propriamente entre os meses de junho e novembro.

 

Você sabia que as tempestades de areia do deserto do Saara chegam muitas vezes a atravessar o Atlântico, levando poeira para o continente americano? Acredita-se os grãos de areia que aqui chegam ajudam a fertilizar o solo da Amazônia.

 

Alguns dos maiores rios do planeta desembocam no Atlântico: Amazonas, Mississipi, Congo, Orinoco, São Lourenço, Paraná…

 

Quase todos os grandes rios brasileiros deságuam no Atlântico, entre eles o Amazonas. Acredite se quiser, mas ele despeja cerca de 200 milhões de litros de água por segundo no oceano.

 

O estado brasileiro com a maior faixa litorânea – ou que possui mais terras junto ao Atlântico – é a Bahia.

 

O ponto mais ao leste do Brasil é o Arquipélago de Martin Vaz, no Oceano Atlântico. Podemos dizer que é lá que o sol nasce primeiro em nosso país.

 

Fontes: Wikipédia, UOL, BBC Brasil, Só Geografia.

Share: