Com 30 milhões de quilômetros quadrados, a África é o terceiro maior continente do mundo. Ela cobre 20% das terras do planeta.

 

O maior país africano é o Sudão, com quase 10% do território continental. O segundo maior é a Argélia.

 

O menor país do continente são as Ilhas Seycheless, na costa do Índico, próximo a Madagáscar. O segundo mais pequeno é São Tomé e Príncipe, na costa atlântica.

 

A África é o segundo continente mais populoso do planeta, com um contingente populacional que, em 2005, somava mais de 1 bilhão de pessoas.

 

O país mais populoso é a Nigéria, com aproximadamente 135 milhões de habitantes. O segundo com maior população é o Egito, com cerca de 80 milhões. O terceiro é a Etiópia, com 76 milhões (dados de 2012).

 

As cidades mais populosa da África são: Lagos, Nigéria (8,7 milhões de habitantes); Cairo, Egito (7,7 milhões de habitantes); Kinshasa, República Democrática do Congo (6,3 milhões); Nairóbi, Quênia (4 milhões) e Adis Abeba, Etiópia (3,6 milhões) (dados de 2012).

 

Os africanos falam em torno de mil línguas. Entre as línguas oficiais mais faladas estão o árabe, o inglês, o francês, o português e o swahili.

 

A maioria dos habitantes do continente segue o cristianismo, o islamismo e as religiões tradicionais africanas. A porcentagem de cristãos é maior no sul e de islamistas no norte. Existem ainda adeptos do budismo, hinduísmo e outras religiões, como a fé baha’i.

 

O primeiro Estado africano foi o Egito, formado há mais de 5 mil anos atrás.

 

Os países africanos foram por muito tempo colonizados por europeus. Os movimentos de independência do continente só começaram a tomar corpo após a Segunda Guerra Mundial, quando a Europa foi praticamente arrasada pelo conflito. Países como Egito, África do Sul, Gâmbia, Zâmbia e Zimbábue foram colônias britânicas. Angola e Moçambique pertenceram a Portugal. Os franceses colonizaram Tunísia, Marrocos, Guiné-Bissau, Costa do Marfim, Mali, Congo e Madagáscar. A Itália colonizou a Líbia e a Somália. Os alemães ficaram com a Nigéria e a Namíbia.

 

Os países mais desenvolvidos da África – ou seja, com Maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) – são, por ordem: Ilhas Seychelles, Ilhas Maurício, Tunísia, Cabo Verde e Argélia. Apesar de possuir o melhor IDH do continente, as Ilhas Seychelles está em 50º lugar no ranking geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

O último lugar no ranking de IDH da Organização das Nações Unidas (ONU) é Serra Leoa. Não é sem motivos que é considerado o país mais pobre do mundo. A renda per capita é de 490 dólares por ano e a expectativa de vida é de apenas 39 anos.

 

Além de Serra Leoa, a lista dos 10 países mais pobres do planeta inclui Chade, Mali, Burkina Faso, Etiópia, Níger, Guiné, Guiné-Bissau, Benin e Moçambique.

 

Como se não bastasse figurar num dos últimos lugares do ranking de IDH da Organização das Nações Unidos, o Chade é também considerado o país mais corrupto do mundo. Segundo o relatório anual da Transparency International (TI), uma organização não governamental que luta contra o fenômeno, o único país a ameaçar o Chade na triste posição no ranking de corrupção é Bangladesh, na Ásia.

 

A Costa do Marfim (Côte d’Ivoire, em francês) recebeu esse nome devido ao intenso comércio de marfim na região. Atualmente, a base da economia local é o cacau e não o marfim como muita gente ainda imagina.

 

A capital da Tanzânia é a cidade de Dodoma, mas a maior parte da cúpula administrativa fica na maior cidade do país: Dar es Salaam.

 

A Costa do Marfim possui duas capitais: Yamoussoukro (capital constitucional) e Abidjan (sede do governo).

 

A África do Sul, por sua vez, possui três capitais: Pretória (administrativa), Bloemfontein (judiciária) e Cidade do Cabo (legislativa).

 

Acredite, a universidade mais antiga do mundo não é nenhuma universidade europeia. A mais antiga é a Karueein, no Marrocos, fundada em 859.

 

Os três maiores lagos da África ficam no território da Tanzânia. São eles: Vitória, Tanganica e Malauí.

 

Por falar nisso, você sabia que que, além de ser o lago mais profundo da África, o Tanganica possui espécies de peixes que só existem lá e em nenhum outro lugar?

 

A mais alta montanha da África é o Monte Kilimanjaro, na fronteira entre o Quênia e a Tanzânia, com quase 5.895 metros de altitude.

 

O maior deserto do mundo é o deserto do Saara, no norte da África, cuja área total é de aproximadamente 9.065.000 quilômetros quadrados, tamanho equiparado ao da Europa.

 

Outro deserto bastante conhecido é o Deserto do Kalahari, no sul do continente. O Kalahari cobre partes da África do Sul, Namíbia e, principalmente, Botswana. O seu nome deriva da palavra Kgalagadi, que significa “a grande sede”

 

O segundo maior rio do mundo é o Nilo, com aproximadamente 7.088 quilômetros de extensão. O Nilo corta 10 países da África (Uganda, Tanzânia, Ruanda, Quênia, Rep. Democrática do Congo, Burundi, Sudão, Sudão do Sul, Etiópia e Egito), vindo a desaguar no mar Mediterrâneo.

 

Dos 15 países mais afetados pela AIDS no ano 2000, 11 eram africanos. Atualmente o país com maior percentual de soropositivos é a África do Sul (12% da população). Aliás, a maior parte das vítimas do HIV no mundo habitam a chamada África subsaariana, porção do continente ao sul do deserto do Saara.

 

A população da África deve crescer mais do que a dos outros três continentes (a Ásia é exceção) juntos nos próximos anos.

 

O país com a menor taxa de urbanização do mundo é Burundi, com 89% da população vivendo em áreas rurais.

 

O país com a maior taxa de analfabetismo do continente é a Nigéria, com um percentual 24,4% de pessoas que não sabem ler nem escrever. Detalhe: dos 10 países com mais analfabetos no mundo, três estão na África.

 

Existe uma grande fenda geológica na África que pode, num futuro distante, separar o nordeste da África do restante do continente. Chamada de Vale do Rift, a fenda é um complexo de falhas criado há cerca de 35 milhões de anos com a separação das placas tectônicas africana e arábica.

 

Share: