O nome completo do político e estadista britânico Winston Churchill era Winston Leonard Spencer-Churchill. Winston Churchill nasceu em Woodstock, em 1874, e faleceu em Londres, em 1965 (tinha 91 anos). Percorra as próximas linhas e veja algumas curiosidades sobre a sua vida e sua carreira política.

 

Winston era filho de Lorde Randolphe Churchill, um político de sucesso, e Jennie Jerome, uma socialite norte-americana. Tinha origem na Casa de Spencer, uma tradicional família britânica, a mesma da princesa Diane Spencer, Princesa de Gales.

 

Nem todas as pessoas fora do Reino Unido sabem, mas Churchill era também escritor. Sua carreira literária começou com relatórios de campanhas britânicas na África. Uma de suas principais obras é a biografia de seu pai, Lorde Randolph Churchill.

 

Trabalhou como correspondente de guerra em diversos pontos do mundo, incluindo Sudão, Índia e África do Sul. Cobriu a Guerras dos Boers, na África do Sul, onde foi preso e protagonizou uma fuga longa e exaustiva.

 

Elegeu-se pela primeira vez como membro do parlamento britânico aos 26 anos de idade, em 1900.

 

Churchill se tornou primeiro ministro em 10 de maio de 1940, no mesmo dia em que os nazistas invadiram a França e os Países Baixos. Ele tinha 65 anos naquela ocasião.

 

A fracassada Campanha de Galípoli, na atual Turquia, durante a Primeira Guerra Mundial, foi ideia de Churchill. Ela deixou 34 mil soldados britânicos mortos, além de outros 78.500 feridos. Do outro lado, as baixas turcas somaram 250 mil mortos.

 

O fracasso em Galípoli assombrou Churchill pelo resto da vida. Tanto que, com receio de errar novamente, ele demorou a invadir a França ocupada pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Só autorizou o envio de tropas britânicas quando teve certeza de que as suas chances de sucesso seriam grandes.

 

Sempre se opôs à autonomia da Índia, colônia britânica em sua época, e cultivava uma enorme antipatia por Mahatma Gandhi.

 

Foi ele quem criou o termo “Cortina de Ferro” para se referir à União Soviética, país cujo regime criticava constantemente. O termo foi com o passar do tempo usado com frequência por autoridades e pela imprensa para falar não apenas da URSS, mas de todos os seus países satélites da Europa Oriental.

 

Embora seja considerado um herói em diversas partes do mundo, Churchill é criticado por defender o uso de “gás venenoso” contra otomanos, curdos, afegãos e outros povos “não-civilizados”. Ele é também alvo de críticas por sua crença na “supremacia branca” e considerar os indianos uma “raça inferior”.

 

A carreira política de Churchill durou quase 70 anos, encerrando-se faltando poucos meses para a sua morte.

 

 

Share: