A Coreia do Norte é um dos países mais fechados do mundo. É também um dos mais curiosos, onde acontecem coisas que não imaginamos. Veja nos tópicos abaixo algumas informações curiosas sobre esse país asiático de regime comunista.

 

O nome oficial da Coreia do Norte é República Democrática Popular da Coreia.

 

A capital e cidade mais populosa da Coreia do Norte é Pyongyang. Mais de 10% da população – algo em torno de 3 milhões de pessoas – vivem em sua região metropolitana.

 

A Coreia do Norte é, na verdade, um país de regime comunista e unipartidário, ou seja, de partido único. O “Líder Supremo” do país é Kim Jong-Um.

 

O Primeiro-ministro e “Líder Supremo” Kim Jong-Um é neto do falecido Kim Il-Sung, que recebeu o título de “Presidente Eterno da República”.

 

Diversas instituições e construções norte-coreanas receberam o nome do ex-líder Kim Il Sung. São a Praça Kim Il-Sung, o Estádio Kim Il-Sung, a Universidade Kim Il-Sung… Aliás, podemos encontrar imagens glorificando e cultuando as personalidades da família Kim em praticamente todo o país.

 

Acredite se quiser, mas os norte-coreanos marcam o ano a partir do nascimento de Kim Il Sung, o que significa que estão no ano 107 (2018).

 

Filho de Kim Il Sung, o também ditador Kim Jong-Il era conhecido por mais de 50 nomes e títulos: General, Generalíssimo, Grande Líder, Nosso Pai…

 

O governo controla a economia, os meios de comunicação de massa e até a arte norte-coreana. Eventos como o Arirang Mass Games – uma espécie de olimpíada interna – também são organizados e controlados pelo Partido dos Trabalhadores de Kim Jong-Um.

 

O primeiro reino da Coreia – que, apesar de separada politicamente em duas Coreias, é formada por uma só etnia – foi fundado no ano de 2.333 antes de Cristo, aproximadamente.

 

Antes de ser invadida pelo Japão no início do século XX, a Península da Coreia era dominada pela China.

 

A Península da Coreia foi anexada pelo Japão em 1905. Com a derrota das forças japonesas na Segunda Guerra Mundial, ela foi dividida em praticamente dois países: Coreia do Sul (capitalista) e Coreia do Norte (comunista).

 

Tanto a Coreia do Norte (ocupada pelos soviéticos no final da Segunda Guerra Mundial) quando a Coreia do Sul (ocupada pelos Estados Unidos e aliados) reivindicaram a soberania sobre toda a península coreana, dando origem a futura Guerra da Coreia.

 

A Guerra da Coreia matou mais de 3 milhões de pessoas.

 

Efetivamente, a Guerra da Coreia nunca terminou. Na prática, Coreia do Norte e Coreia do Sul ainda estão em guerra, pois nunca assinaram um tratado de paz. Somente em 2018 deram sinais de que podiam finalmente selar a paz.

 

Coreia do Norte e Coreia do Sul são divididas por uma extensa faixa de terra chamada de Zona Desmilitarizada. Apesar do nome, a Zona Desmilitarizada é vigiada por soldados, binóculos e câmeras 24 por dia. Ela também é cercada por arame farpado.

 

Apesar da população de apenas 23 milhões de pessoas (praticamente igual a da região metropolitana da brasileira São Paulo), a Coreia do Norte possui o quarto maior exército do mundo.

 

A liberdade religiosa é permitida no país, pelo menos teoricamente. A verdade é que o governo patrocina grupos religiosos apenas para dar essa ilusão de liberdade. De qualquer forma, a religiosidade dos coreanos de maneira geral possui fortes influências confucionistas e budistas.

 

Boa parte da população segue uma doutrina filosófica e religiosa chamada Juche, que mistura ideias do cristianismo ao marxismo. Segunda ela, o indivíduo é responsável pelo seu próprio destino.

 

O maior estádio do Mundo, chamado de Rungrado May Day, com capacidade para até 150 mil pessoas, fica na Coreia do Norte.

 

Não existe internet e muito menos celulares em todo o território da Coreia do Norte.

 

O salário médio mensal de um norte-coreano é de U$ 47 por mês.

 

A maior bandeira do mundo encontra-se na capital norte-coreana. Ela possui cerca de 270 quilos e é sustentada por um mastro de 160 metros.

 

Corte de cabelo é assunto de Estado. Acredite, mas o governo só permite 10 cortes de cabelo para os homens e 18 para as mulheres.

 

Ouvir música e assistir filmes estrangeiros pode deixar o cidadão em apuros, pois é considerado crime contra o Estado. E isso não é tudo, se o filme for russo ou indiano, a pena é de três anos de prisão; caso seja americano, a pena certamente é de morte.

 

Para manter a cidade limpa, o governo baniu os cachorros de Pyongyang.

 

De acordo com as leis do país, ter um parente criminoso torna os familiares corresponsáveis pelo crime. Pode parecer bizarro, mas isso contribui em grande parte para os baixos índices de criminalidade em Pyongyang.

 

Os turistas que visitam a Coreia do Norte não podem tirar fotos de monumentos.

 

O país realiza eleições presidenciais a cada cinco anos. O problema é que existe apenas um candidato.

 

A melhor posição da Coreia do Norte em uma Copa do Mundo foi o 8º lugar na Copa realizada em 1966, na Inglaterra.

 

Boa parte dos jogadores da Seleção norte-coreana de futebol pertence ao clube 25 de Abril, um time de futebol do exército.

 

Share: