O nome da Geórgia, um país da região do Cáucaso, entre a Europa e a Ásia, é derivado do nome de seu santo padroeiro: São Jorge. Confira os fatos históricos e curiosidades que selecionamos para te ajudar a conhecer melhor esse país.

 

A Geórgia é um pequeno país situado na divisa entre a Europa e a Ásia. Além da Rússia, faz fronteira com a Armênia, Turquia e Azerbaijão.

 

A Geórgia possuía uma população de 3,7 milhões de habitantes em 2015, a maioria de etnia georgiana. O país abriga também uma imensa quantidade de russos, ucranianos, armênios e outros povos.

 

A capital e maior cidade da Geórgia é Tbilisi, com 1,1 milhão de habitantes.

 

As maiores cidades da Geórgia são, pela ordem: Tbilisi, Kutaisi, Batumi, Rustavi e Zugdidi.

 

A grande maioria da população segue a igreja ortodoxa. Existe, no entanto, um grande contingente de protestantes, judeus, católicos romanos e muçulmanos.

 

Quase toda a população fala o georgiano, uma língua sem nenhum parentesco com as línguas indo-europeias (ou seja, eslavas, germânicas, latinas…). Devido à influência soviética e a imigração de russos étnicos para a região, a segunda língua mais falada é o russo.

 

Além de não possui parentesco com nenhuma das línguas faladas na Europa, o georgiano possui o seu próprio alfabeto.

 

A Geórgia é um país jovem, cuja independência foi conquistada em 1991 com o esfacelamento da União Soviética.

 

O país possui duas regiões independentes: a Abcásia e a Ossétia do Sul. Ambas são reconhecidas por apenas um grupo de seis ou sete países, mas não pela Organização das Nações Unidas, União Europeia e Estados Unidos.

 

A Geórgia fica quase que inteiramente aos pés da Cordilheira do Cáucaso, uma cadeia de montanhas que também corta o sul da Rússia (Ossétia do Norte, Chechênia, Inguchétia e Daguestão) e partes do Azerbaijão, Armênia, Irã e Turquia. O ponto culminante é o Monte Chkara, com cerca de 5.200 metros de altitude.

 

A Geórgia é conhecia por sua fontes de água mineral, montanhas majestosas e florestas (que cobrem 40% do país). Possui também construções consideradas patrimônios da humanidade pela Unesco, como a Catedral de Bagrati e o Mosteiro de Ghélati, ambos de arquitetura medieval.

 

Fontes: Wikipédia, InfoEscola.

Share: