A Bolívia possui uma geografia bastante variada. Seu território abrange a planície amazônica, o planalto andino e a cordilheira dos Andes. Em outras palavras, podemos dizer que reúne num único espaço a Amazônia e os Andes. Percorra as linhas a seguir e descubra outras curiosidades sobre a geografia desse fascinante país.

 

Nem todos sabem, mas a Bolívia possui duas capitais: La Paz (capital executiva e legislativa) e Sucre (capital constitucional).

 

A Bolívia possui três línguas oficiais: o espanhol, o aimará e o quichuá, sendo as duas últimas de origem indígena.

 

A população boliviana é constituída de descendentes de europeus (30%), mestiços (15%) e indígenas (55%).

 

A Bolívia é constituída por 36 povos e nações indígenas.

 

Ao contrário do que muita gente pensa, a cidade mais populosa da Bolívia não é La Paz, mas Santa Cruz de La Sierra. A segunda colocada em matéria de população é El Alto.

 

A Bolívia é ao lado do Paraguai um dos poucos países da América do Sul sem litoral.

 

Embora seja conhecido como um país andino, a Bolívia possui a maior parte de seu território na planície amazônica. A floresta amazônica boliviana possui uma das mais impressionantes biodiversidades do planeta. Aliás…

 

Você sabia que a Bolívia é a maior exportadora mundial da nossa conhecidíssimas castanha-do-Pará?

 

O estado do Acre pertenceu à Bolívia até 1903, quando o Brasil o comprou (além de um pedaço do Mato Grosso) por 2 milhões de libras esterlinas.

 

O maior depósito de sal a céu aberto do planeta é o Salar de Uyuni, nos Andes bolivianos, situado a 3.800 metros de altitude. Detalhe: ele é sete vez maior do que a cidade de São Paulo.

 

O lago navegável mais alto do mundo é o Titicaca, também nos Andes bolivianos (ele faz fronteira com o Peru). Acredite se quiser, mas ele está situado a 3.821 metros de altitude.

 

Situada a 3.640 metros acima do nível do mar, La Paz é considerada a capital mais alta do mundo.

 

A Bolívia está entre os dez países com maior biodiversidade do mundo. Só para se ter uma ideia, ela concentra em torno de 35% da fauna sul-americana.

 

O clima da Bolívia varia bastante, indo das calorentas florestas na fronteira do Brasil às gélidas montanhas da Cordilheira dos Andes.

 

A Bolívia possui 16 montanhas com mais de 6 mil metros de altitude, sendo o Nevado Sajama a mais alta, com 6.542 metros.

 

O país é também uma terra de muitos vulcões, entre os quais o Licancabur, Tunupa, Uturuncu, Pomerape, Lípez, Parinacota e o Uturuncu. O que mais chama a atenção da comunidade científica é esse último, com uma câmara magmática que cresce dez vezes mais rápido que o normal (acredita-se que esteja se transformando num super vulcão).

 

Entre os principais rios bolivianos estão o Pilcomayo, Guaporé, Desaguadero, Bermejo e Paraguai. O detalhe é que o Paraguai passa por quatro países – Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina –, desaguando no nosso conhecidíssimo rio Paraná, de onde segue na direção do Atlântico.

 

Fontes: Wikipédia, BOL, Infoescola.

Share: