Veneza é uma das principais cidades turísticas da Itália, com milhões de turistas todos os anos. Com sua gôndolas, prédios históricos e peças decorativas em vidro. Veja algumas curiosidades bastante interessantes sobre essa maravilhosa cidade e suas principais atrações.

 

Veneza é uma cidade do Vêneto, uma região localizada no nordeste da Itália. O Vêneto é a quarta região mais povoada do país. Fica perto das fronteiras da Eslovênia e da Áustria.

 

Além do italiano, a população fala o vêneto, um dialeto de origem latina.

 

Veneza foi por mais de mil anos capital da República de Veneza – ou Sereníssima República de Veneza, como era assim chamada –, uma república independente do restante da Itália. A sua maior fonte de renda foi durante muito tempo o comércio marítimo com o oriente.

 

Veneza é formada por 117 ilhas, que são recortadas por 115 canais com 409 pontes.

 

A cidade afundou quase 23 metros nos últimos 100 anos. Com isso, aumentaram as enchentes e os problemas por elas provocados. Em certas épocas, turistas e locais são obrigados a caminhar com água até os joelhos.

 

Veneza é uma das cidades globais mais vulneráveis à elevação do mar. Se ocorrer uma elevação brusca dos oceanos, ela simplesmente pode desaparecer sob o mar Adriático. Outras cidades ameaçadas ao redor do mundo são a norte-americana Nova Orleans, a tailandesa Bangkok e a holandesa Roterdã.

 

A população veneziana diminuiu bastante nos últimos anos. Se continuar assim, a tendência é que em 2030 ela seja habitada apenas por turistas.

 

Por falar em turistas, você sabia que ela recebe 60 mil visitantes por dia?

 

Além das famosas gôndolas, os canais são cortados por barcos particulares de todos os tamanhos. Existem até barcos-ônibus e táxis aquáticos, que percorrem diversas ilhas de Veneza.

 

Uma das ilhas mais famosas de Veneza é Murano. Com cerca de 50 mil habitantes, Murano é conhecida graças aos requintados trabalhos em vidro. Uma das maiores atrações é o Museu do Vidro, onde os visitantes podem admirar peças feitos pelos artesãos da ilha ao longo dos últimos séculos.

 

Um dos mais antigos e tradicionais carnavais de que se tem notícia é o de Veneza. Acredita-se que ele tenha começado no século XIII. O que mais chama a atenção dos turistas são as máscaras dos foliões. Os brasileiros costumam notar o excesso de roupa dos mascarados, isso porque o carnaval veneziano ocorre durante o inverno europeu.

 

A Praça de São Marcos é, sem dúvida, o local que recebe o maior número de turistas. Não sem motivos. Além de abrigar restaurantes sofisticados e lojas de grife, ela é endereço da Basílica de São Marcos. Construída há mais de mil anos, essa basílica abriga os supostos restos mortais do santo que dá nome ao lugar.

 

A cidade sedia dois eventos mundialmente conhecidos: o Festival de Cinema de Veneza e a Bienal de Arte de Veneza. O prêmio máximo do Festival de Cinema de Veneza é o Leão de Ouro. Ele é mais antigo do que os festivais de Berlim e Cannes.

 

O animal símbolo da cidade é o leão, ou mais precisamente o Leão de São Marcos. Quase todos os souvenires vendidos em Veneza possuem alguma representação dele.

 

Por último, uma dica para quem pretende saber mais sobre a cidade: é possível navegar pelos canais de Veneza através do Google Maps.

 

Fontes: Wikipédia, Mundo Estranho, Viagem e Turismo, Terra, National Geographic, UOL.

 

Share: