Os ensinamentos de Confúcio influenciaram fortemente a moderna sociedade chinesa. Mas quem foi exatamente Confúcio? Quais são os seus principais ensinamentos? Descubra nas próximas linhas alguns dados curiosos e princípios do “venerável” mestre chinês.

 

Confúcio (552 a 479 antes de Cristo) é a latinização do nome do filósofo e teórico político chinês Kung-Fu Tse.

 

Confúcio nasceu na pequena cidade de Tsou, estado de Lu, atual província chinesa de Shandong.

 

Conta-se que o pai de Confúcio tinha 70 anos quando se casou com sua mãe, uma jovem de apenas 15 anos. Ambos tiveram 11 filhos, sendo Confúcio o caçula.

 

O pai de Confúcio morreu quando o “Venerável Mestre Kung” tinha apenas três anos de idade, o que o obrigou a trabalhar para ajudar a família.

 

Dizia-se que Confúcio era alto, com barriga proeminente e usava uma longa barba. Vestia-se de modo simples e elegante. Entre os seus passatempos prediletos estavam a pesca e, principalmente, a caça com arco e flecha.

 

Confúcio teve apenas um filho, mas segundo um jornal chinês, os seus descendentes passam atualmente de três milhões de pessoas espalhadas pelo mundo. Foram descobertos descendentes em Hong Kong, Coreia do Sul, Taiwan, Estados Unidos, Canadá e em vários outros países.

 

Conta-se que aos vinte e poucos anos, Confúcio se encontrou com Lao-Tsé, que foi um tanto ríspido com o discípulo. Foram essas as palavras de Lao-Tsé: “Afaste a sua arrogância, seus desejos excessivos e suas intenções libertinas. Nada disso é de proveito para sua pessoa. É só isso que tenho a lhe dizer e nada mais”.

 

Um dos maiores sonhos de Confúcio era conseguir um cargo público que ajudasse a transformar em realidade a sua doutrina filosófica e política. Sonho que nunca foi concretizado.

 

Confúcio foi o primeiro professor chinês a aceitar alunos plebeus. Ele não fazia nenhuma distinção de classe entre seus alunos.

 

Os Analectos (Lun Yu, “Palavras Coletadas”, no idioma chinês) de Confúcio são tão lidos na China quanto a Bíblia no Ocidente. O interessante é que, assim como Buda, Jesus e outros líderes mundiais, Confúcio nada escreveu. Os Analectos foram compilados por seus discípulos após sua morte.

 

Os Analectos são formados por dezenas de livros que, assim como a Bíblia, foram escritos e reescritos ao longo do tempo. A versão atual é de mais ou menos 200 depois de Cristo.

 

Um lembrete interessante: boa parte, senão a maioria das frases dos famosos pasteizinhos da sorte chineses foram retiradas dos Analectos de Confúcio.

 

Os principais pontos da filosofia de Confúcio são: Li (ritual), De (virtude), Zeng (conduta), Dao (caminho) e Ren (benevolência). O maior de todos os princípios que norteiam a filosofia confucionista talvez seja o Ren – palavra que também pode ser traduzida como “humanismo”.

 

A filosofia de Confúcio leva muitíssimo em conta diversos princípios, entre os quais os listados abaixo:

– Além de serem sábios e virtuosos, os aspirantes ao serviço público devem se preocupar com o bem comum;

– para a sociedade funcionar direito, todos devem cumprir suas responsabilidades com os demais;

– os governantes devem ser relacionar com os súditos como um pai se relaciona com o filho, e os súditos devem ser relacionar com os governantes como um filho se relaciona com o pai;

– os governantes devem saber equilibrar benevolência e lealdade, sabedoria e humidade, refinamento e simplicidade, prudência e generosidade; coragem e respeito;

– o refinamento pessoal exige um equilíbrio entre os desejos próprios e o bem da sociedade;

– toda a sociedade deve ser dedicar a causas comuns como a coesão social e o bem-estar geral.

 

CITAÇÕES DE CONFÚCIO:

 

“Ver o bem e não fazê-lo é sinal de covardia.”

 

“Estudar é polir a pedra preciosa; cultivando o espírito, purificamo-lo.”

 

“Se não sabes, aprende; se já sabes, ensina.”

 

“A humildade é a única base sólida de todas as virtudes.”

 

“O mestre disse: Quem se modera, raramente se perde.”

 

“De nada vale tentar ajudar aqueles que não se ajudam a si mesmos.”

 

“Ao examinarmos os erros de um homem, conheceremos o seu caráter.”

 

“Aprender sem pensar é esforço vão; pensar sem nada aprender é nocivo.”

 

“Pensar sem aprender torna-nos caprichosos, e aprender sem pensar é um desastre.”

 

“O operário que quer fazer o seu trabalho bem deve começar por afiar os seus instrumentos.”

 

“Que o governante seja um governante, e o súdito, um súdito. Que o pai seja um pai, e o filho, um filho.”

 

“O homem superior atribui a culpa a si próprio; o homem comum aos outros.”

 

“Um homem de humanidade é aquele que, querendo se estabelecer, estabelece os outros, e querendo adquirir sabedoria, ajuda os outros a adquirir sabedoria.”

Share: