A próstata é uma glândula que se encontra embaixo da bexiga e em frente ao reto. Sua principal função é fabricar o líquido prostático, que protege os espermatozoides e garante a fecundidade do homem. Infelizmente, milhares de homens morrem todos os anos em virtude de câncer nessa glândula. Confira as nossas informações e dados curiosos sobre o assunto nas linhas a seguir.

 

O tamanho da próstata varia de acordo com a idade do homem. Ela tem tamanho médio de uma noz nos homens mais jovens, mas pode ser muito maior naqueles que têm idade mais avançada.

 

Cerca de um em cada sete homens será diagnosticado com câncer de próstata ao longo da vida.

 

Só nos Estados Unidos foram detectados em torno de 181 mil novos casos de câncer de próstata, com 21 mil mortes em 2016.

 

O INCA/Instituto Nacional do Câncer estima que, no Brasil, em 2016, foram diagnosticados mais de 61 mil novos casos de câncer de próstata, com quase 14 mil mortes.

 

O diagnóstico de câncer de próstata é raro em homens com menos de 40 anos. Seis em cada dez casos acontecem quando a pessoa está com mais de 60 anos (em torno de 65 anos).

 

Homens negros têm o dobro de chances de desenvolver câncer de próstata do que a população em geral.

 

Um dos fatores de risco é a ingestão de gordura. Descobriu-se que a incidência de câncer de próstata é sete vezes mais comum nos Estados Unidos, onde o consumo de gordura é alto, do que no Japão, onde é bastante baixo.

 

Entre os sintomas de problemas na glândula estão necessidade de urinar com maior frequência (principalmente à noite), dificuldade de começar a urinar, vontade ir correndo ao banheiro, demora para urinar ou pouco fluxo urinário, sensação de que a bexiga não esvaziou completamente.

 

Um problema bastante comum é a hiperplasia, cuja característica é a alteração benigna das células prostáticas. A glândula aumenta de tamanho, podendo levar a dois problemas: dificuldade para urinar e redução da capacidade da bexiga de conter a urina.

 

Recomenda-se exames periódicos da próstata a partir dos 50 anos de idade. Os exames mais comuns são o PSA e o toque retal. O PSA (ou antígeno prostático específico) é um exame de sangue que detecta a alteração na quantidade de uma proteína que só a próstata produz. Detalhe: um exame complementa o outro.

 

Quanto antes for detectado o câncer de próstata, maior a probabilidade de cura. Como não produz sintomas, a doença está em muitos casos em estágio avançado quando é descoberta, atingindo outros órgãos. Por isso que homens com mais de 50 devem fazer exames regularmente.

 

Uma pesquisa bastante curiosa desenvolvida por cientistas australianos revelou que quanto mais o homem se masturbar entre os 20 e 50 anos, menores serão as chances de desenvolver câncer de próstata.

 

Transexuais femininas não precisam fazer exame de próstata. Isso acontece devido à mudança hormonal necessária para a alteração de sexo. A próstata para de crescer, diminuindo consideravelmente o risco de câncer na glândula.

 

Existe um grande preconceito em relação ao toque retal, embora seja um exame simples e rápido. Os homens se sentem agredidos (os mais preconceituosos/machistas veem a sua masculinidade ferida), mas fazer o exame ajudaria a evitar problemas muito sérios de saúde.

 

A campanha Novembro Azul foi idealizada com o objetivo de conscientizar os homens sobre a necessidade de prevenir o câncer de próstata.

 

Fontes: Wikipédia, BBC Brasil, Globo.com, Drauzio Varella.com.

 

Share: