Existem milhares de revistas, sites e filmes sobre pornografia em todo o mundo, tornando essa indústria uma das mais rentáveis no setor de entretenimento. Percorra os tópicos a seguir e descubra as curiosidades que selecionamos sobre o assunto. Você sabia, por exemplo, que os brasileiros são os que mais acessam sites pornôs?

 

As primeiras reproduções da nudez e do ato sexual humano foram feitas durante a pré-história, no Paleolítico.

 

Uma das mais antigas esculturas pornográficas do mundo foi encontrada na Alemanha. É uma escultura (batizada de Adonis de Zschernitz ) de aproximadamente 7.200 anos mostrando um homem e uma mulher fazendo sexo.

 

Foram encontradas diversas pinturas com reproduções de atos sexuais durante as escavações da cidade romana de Pompeia. Elas podem ainda hoje ser vistas pelo público que visita as ruínas.

 

Existem dois subgêneros de pornografia: softcore (com insinuações do ato sexual) e hardcore (com cenas de sexo explícito).

 

As mídias mais comuns para exibição de pornografia são o cinema e as revistas. Recentemente, a pornografia ganhou maior impulso com o DVD e, principalmente, a internet.

 

Existem por volta de 4,2 milhões de sites de pornografia na web, o que representa 12% do total (dados de 2012).

 

O número de sites com conteúdo globalmente proibido (entenda-se pornografia infantil) são estimados em 100 mil.

 

Segundo a ONG italiana Telefono Arcobaleno, surgem nada menos que 135 novos sites de pedofilia por dia.

 

Os internautas que mais acessam sites de pornografia são os brasileiros (55%). Os que menos acessam são os alemães e os britânicos (com 35% cada). Os dados foram revelados pela empresa de segurança online Symantec.

 

Os estados brasileiros onde as pessoas mais acessam site pornôs são, em ordem: Pernambuco, São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

 

Ao contrário do que diz o senso comum, os Estados Unidos não são o país que mais fatura com pornografia. Os que mais faturam são a China (com US$ 27,40 bilhões), a Coreia do Sul (US$ 25,73 bilhões) e o Japão (US$ 19,98 bilhões). O Brasil está em 16º lugar (US$ 100 milhões).

 

A capital mundial da pornografia é o Vale de San Fernando, na Califórnia. Quase 100% dos filmes pornôs distribuídos nos Estados Unidos e em boa parte do mundo são feitos nas cidades da região (Los Angeles, San Fernando, Burbank, Calabasas…). Não é sem motivos, portanto, que o Vale é chamado pelos locais de San Pornando Valley, Silicone Valley e Porn Valley.

 

Os sites pornôs mais visitados do mundo no ano de 2013 foram XVideos (com aproximadamente 360 milhões de acessos), XHamster (com 350 milhões) e Pornhub (300 milhões).

 

A maior parte dos homens que acessam pornografia online tem entre 15 e 24 anos.

 

Cerca de 20% dos homens brasileiros admitem que já acessaram sites eróticos durante o trabalho.

 

Quase 70% dos lucros globais de serviços de quarto das grandes cadeias de hotéis – diga-se Hilton, Marriot, Hyatt, Holiday Inn e Sheraton – vêm do aluguel de filmes pornôs. Não é por menos: quase metade dos hóspedes de hotéis procuram pornografia na televisão.

 

O filme pornô mais caro da história custou US$ 1 milhão – pouco, comparado com os US$ 200 milhões gastos com uma das franquias do mega-sucesso Piratas do Caribe.

 

Você sabia que existe um prêmio para os melhores do cinema pornô norte-americano (uma espécie de Oscar da sacanagem)? Chamado de AVN Awards, ele premia mais de 100 categorias, como melhor cena de sexo individual, cena mais ultrajante e até melhor efeito especial.

 

Entre US$ 50 e US$ 1500, é o que ganha a maioria das estrelas da indústria pornográfica norte-americana. Detalhe: elas são pagas por cena, não por hora. Outro detalhe interessante: mulheres ganham mais do que os homens.

 

A maior parte dos atores do cinema pornô brasileiro recebeu a primeira proposta na mesa de um bar ou em uma festa.

 

A carreira de um ator/atriz de filme pornô brasileiro dura, em média, de 6 meses a 1 ano.

 

A cena mais valorizada pelo público de filmes pornôs é a da ejaculação. Tanto é que existem no mercado filmes só com imagens de masturbação masculina.

 

A masturbação é passível de pena de morte na Indonésia.

 

Você sabia que foram criadas durante a Idade Média armaduras para evitar a manipulação do pênis?

 

Dos 100 mais perigosos sites do mundo, 48% são pornôs. Eles carregam mais de 15 mil pragas virtuais.

 

Mais uma curiosidade: 3,23% dos sites pornográficos causam contaminação imediata do computador.

 

Acredite se quiser, mas pesquisas feitas nos Estados Unidos indicaram que atrizes pornôs são mais felizes que outras mulheres. Segundo os estudiosos, elas gostam mais do próprio corpo, possuem níveis mais altos de espiritualidade, tem maior satisfação sexual, melhor qualidade de vida e melhor autoestima. Vai lá saber…

 

Outra pesquisa feita nos Estados Unidos indicou que a pornografia pode fazer mal aos relacionamentos. Pessoas que não veem pornografia se comunicam melhor, são mais comprometidos e mais felizes no casamento, afirmaram os autores da pesquisa.

 

Os defensores da pornografia argumentam que ela ajuda a diminuir o número de estupros. O motivo é que ela oferece um substituto para esse tipo de crime: a masturbação. De fato, pesquisas apontam uma diminuição ou permanência no mesmo nível do número de estupros nos países com maior crescimento da pornografia.

Share: