Descubra nas próximas linhas uma coletânea de curiosidades sobre a vida e a obra do poeta gaúcho Mário Quintana. Você sabia, por exemplo, que ele era um excelente tradutor? Sabia também que viveu a maior parte de sua vida em hotéis? Confira.

 

O poeta, jornalista e tradutor brasileiro Mário Quintana nasceu na cidade gaúcha de Alegrete, em 1906, e faleceu em Porto Alegre, em 1994.

 

A Rua dos Cataventos, seu primeiro livro de poesias, saiu em 1940, quando ele tinha 34 anos.

 

Ao fazer 60 anos, foi homenageado com uma Antologia Poética com 60 dos seus melhores poemas reunidos por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos.

 

Publicou vários livros infantis, entre os quais Batalhão de Contos, Faz de Conto, Nariz de Vidro, Lili Inventa o Mundo e Pé de Poesia. Batalhão dos Livros é ainda hoje usado na alfabetização de crianças.

 

Mário traduziu dezenas de autores estrangeiros para o português, entre eles Virginia Woolf, Marcel Proust, Graham Greene e Honoré de Balzac.

 

Quintana foi indicado quatro vezes para a Academia Brasileira de Letras. Após perder três vezes, recebeu a promessa de que na próxima vez seria eleito por unanimidade. O poeta recusou.

 

Em 1980, recebeu o prêmio Machado de Assis, concedido pela ABL pelo conjunto da sua obra.

 

Mário Quintana nunca se casou, nem teve filhos. Viveu a maior parte da vida em hotéis, chegando a ser despejado de um deles por falta de pagamento do quarto.

 

O mesmo hotel onde Quintana outrora fora despejado acabou sendo adquirido pelo governo gaúcho e transformado num imenso centro cultural. É lá que funciona a Casa de Cultura Mário Quintana.

 

Você sabia que existe em Porto Alegre um monumento dedicado aos poetas Mário Quintana e Carlos Drummond de Andrade? Eles foram retratados conversando em um banco de praça. Também na capital gaúcha existe um bairro batizado em sua homenagem.

 

Fontes: Wikipédia, Brasil Escola, Mundo Educação.

 

Share: