A primeira Black Friday brasileira ocorreu em 2010 e contou com poucas lojas, a grande maioria online. Mas o que é a Black Friday? Como ela surgiu? Veja as respostas e confira algumas curiosidades sobre o assunto nas linhas a seguir.

 

O termo Black Friday foi durante muito tempo utilizado para se referir a calamidades. Nos Estados Unidos, ele foi usado pela primeira vez em 1869, quando dois especuladores tentaram tomar o mercado do ouro na Bolsa de Valores de Nova York, obrigando o governo a intervir para corrigir a distorção na oferta do metal. Mas…

 

Temos que chamar a atenção para o real significado do termo “in black”. Nos Estados Unidos, ele significa o mesmo que “fazer dinheiro”, “ficar no lucro”. A Black Friday, seria portanto, um dia em que as pessoas gastam “mas ficam no lucro”.

 

Acredita-se que o termo Black Friday tenha surgido durante a década de 1930, quando donos de fábricas dos Estados Unidos pensavam em criar uma palavra/termo para o saldão que ocorria após o Dia de Ação de Graças. Porém…

 

O termo Black Friday permaneceu durante muito tempo restrita à região da Filadélfia. Ele só começou a se espalhar a partir dos anos 90.

 

Apesar da sua longa existência, a Black Friday só virou moda no início dos anos 2000, quando as liquidações ficaram ainda maiores. Temos que lembrar que a maioria dos comerciantes aproveita a Black Friday para desovar os estoques antigos e preparar as vendas do Natal.

 

Você sabia que a Black Friday já foi chamada de Big Friday? Quem criou o termo foram policiais da cidade norte-americana de Filadélfia que, frustrados com o movimento intenso na Black Friday, começaram a se referira a ela assim. Os lojistas não gostaram nem um pouco e o nome não pegou.

 

Os lojistas costumam trabalhar com margens bem apertadas durante a Black Friday. Mesmo assim, a maioria encara o dia como uma “volta ao azul”.

 

Em protesto contra o excesso de consumo dos norte-americanos, alguns grupos criaram nos Estados Unidos o Buy Nothing Day (Dia de Não Comprar Nada). Ele ocorre no mesmo dia da Black Friday.

 

Desconhecida da maioria dos brasileiros (pelo menos por enquanto!), a Cyber Monday (ou Segunda Cibernética, em tradução livre) é moda nos Estados Unidos desde 2005. Ocorre na primeira segunda-feira depois da Black Friday. A diferença é que ela oferece descontos apenas em lojas online.

 

No México, a Black Friday é chamada de “El bom fin” (Bom final de semana), e é associada ao aniversário da revolução de 1910 no país, que às vezes cai na mesma data que o Dia de Ação de Graças.

 

A Black Friday só começou a virar moda no Brasil no início da década. A primeira ocorreu propriamente em 28 de novembro de 2010 e reuniu apenas 50 lojas online.

 

As regiões brasileiras que mais fazem compras durante a Black Friday são, pela ordem: Sudeste, Sul e Nordeste.

 

Os produtos mais vendidos durante a BF são, pela ordem: telefonia, eletrodoméstico e vestuário.

 

O Procon listou mais de 400 sites que devem ser evitados durante a Black Friday. Eles aplicam os mais diversos tipos de golpe: oferecem ofertas falsas, não entregam os produtos, disseminam vírus que roubam dados etc. Por isso, antes de se aventurar nas compras online, procure verificar quais empresas estão nessa lista.

 

DICAS PARA ENFRENTAR A BLACK FRIDAY:

 

01 – Comece as suas compras o mais cedo possível. Lembre-se de que no Brasil, o movimento intenso começa às 10h da manhã.

02 – Esteja preparado para enfrentar a fila do caixa. Nas Lojas Americanas, elas podem durar nada menos que três horas/três horas e meia.

03 – Redobre os cuidados com a carteira, o dinheiro e o celular. Bandidos aproveitam o movimento nas ruas para assaltar consumidores distraídos.

04 – Preste bastante atenção se estacionar o carro na rua. Assaltos costumam ocorrer justamente no momento em que o consumidor está colocando as suas compras no porta-malas.

05 – Para evitar dores de cabeças nas lojas, prefira as compras online. Aproveite um desses sites de comparação de preços para ter uma noção do “valor normal” do produto que pretende comprar.

06 – Se resolver fazer compras online, lembre-se que a maior parte do movimento das lojas virtuais ocorre entre 0h e 2h e 12h e 14h.

 

Fontes: BBC Brasil, Terra, R7, Aprendiz de Viajante.

Share: