O inventor, físico e engenheiro Nikola Tesla nasceu na aldeia de Smiljan, no atual território da Croácia, em 1 856. Detalhe: na época, essa região fazia parte do Império Austro-Húngaro.

 

Tesla nasceu durante uma tempestade de raios acima do normal. Irônica, a parteira comentou que ele seria uma criança “da escuridão”, mas foi retrucada pela mãe do garoto que disse “não, da luz”.

 

Vinha de uma família de inventores. Quando criança, era treinado pelo pai para desenvolver a memória e o raciocínio.

 

Estudou engenharia elétrica nas universidades de Graz (atual Áustria) e Praga (República Tcheca), mas não concluiu o curso. Começou a carreira de engenheiro na companhia telefônica de Budapeste (Hungria).

 

Foi morar nos Estados Unidos a convite da empresa de Thomas Alva Edson, mas… não demorou para que ambos se desentendessem. Enquanto Tesla defendia o uso de corrente alternada, Edson fazia questão da corrente contínua. A corrente usada nos fios de alta tensão atualmente é a corrente de Tesla.

 

Em 1 912, recusou-se a dividir o prêmio Nobel de Física com Thomas Edson, que acabou sendo dado a outro pesquisador.

 

Acredite se quiser, mas Nikola Tesla registrou 40 patentes nos Estados Unidos e mais de 700 no mundo todo.

 

Visionário, foi um dos primeiros a imaginar a existência da internet. Ele desejava que fosse um sistema que permitisse o envio de informações entre um aparelho portátil e outro, mas, como muitas das suas ideias, ele não podia ser aplicado em virtude da tecnologia da época.

 

Dizem que era obcecado pelo número 3. Costumava usar 18 (que é dividido por 3) guardanapos para limpar sua sala de jantar antes das refeições, o que leva a crer que tinha misofobia, ou seja, aversão a germes e sujeira.

 

Além de sentir certa aversão a pessoas obesas, era celibatário. Tinha também alucinações e enxergava clarões de luz que o cegavam por alguns momentos.

 

Tesla tinha uma memória excelente. Além de conseguir guardar imagens em detalhes, ele conseguia lembrar de todo o conteúdo de um livro.

 

Tesla costumava dar a falsa ideia de que estava bastante à frente de outros inventores. Quando Guglielmo Marconi se preparando para alguns testes importantes como sinais de rádio, Tesla alegou que já tinha recebido transmissões de rádio que podiam ser de Marte. Embora o grande público tenha acreditado nessas lorotas, os cientistas fizeram cara feita ou reagiram com desdém.

 

Um dos mitos mais compartilhados sobre Tesla diz respeito a uma “máquina de terremotos”. Ele dizia que tinha construído uma máquina capaz de “dividir a Terra como uma maçã”, mas na verdade era um dispositivo capaz de provocar pequenas vibrações. Ele foi testado o programa Caçadores de Mito, e o resultado indicou justamente isso: que ele produzia apenas pequenas vibrações.

 

O governo dos Estados Unidos ainda guarda documentos secretos que pertenciam a ele. Embora a maioria desses documentos tenha sido devolvida à família, além de doados ao Museu Tesla, alguns permanecem inacessíveis. Ninguém sabe o porquê.

 

Dizem que foi ambientalista que, além de pesquisar fontes de energia renováveis, se preocupava com o consumo desenfreado dos recursos do planeta. Tesla também costumava apoiar projetos de melhoria na qualidade de vida humana.

 

Fontes: Wikipédia, E-Biografias, Mundo Educação, Galileu, Hypescience.

Share: