Originário da continente americano, o tomate era desconhecido dos europeus. Foi introduzido na Europa somente em meados do século XVI. No início, porém, os europeus o usavam apenas como enfeite de mesa.

 

Ainda existem controvérsias sobre quem começou a cultivar o tomate. Alguns estudiosos afirmam que os primeiros tomateiros foram cultivados pelos incas; outros, por sua vez, afirmam que o tomate foi plantado e consumido primeiro na América Central.

 

Chamado na Áustria de maçã-do-paraíso e na Itália de maçã-do-amor, o tomate foi, durante muito tempo, usado como ingrediente do elixir do amor.

 

A palavra tomate vem de tomatl, o nome que tinha entre os astecas.

 

Os italianos foram os primeiros europeus a consumirem o tomate, chamando-o de pomo d’oro (pomo de ouro). Vem daí o nome do molho de tomate Pomodoro, marca muito consumida no Brasil.

 

São cultivadas mais de 10 variedades de tomates no Brasil.

 

O tomate é atualmente usado como remédio para infecções no rins, inflamações, artrite e até para curar ressacas.

 

Estudos feitos nos Estados Unidos apontam o tomate como um ótimo alimento contra o câncer. Segundos os pesquisadores, homens que consomem tomate com regularidade tem 23% menos chances de ter câncer.

 

Os caules e folhas do tomate contêm glicoalcalóides, toxinas que podem provocar nervosismo e transtornos gastrointestinais.

 

O catchup é um condimento à base de tomates usado em lanches do tipo fast-food. Acredita-se que seu nome venha do chinês “ketsiap”, que significa molho.

 

Foi em Nápoles que nasceu a primeira pizza redonda de que se tem notícias. O inventor foi o pizzaiolo Rafaelle Sposito, que usou as cores da bandeira italiana – o branco do queijo, o verde do manjericão e o vermelho do tomate – e lhe deu o nome de Margherita, uma homenagem à rainha de mesmo nome.

 

Já ouviu falar em vinho de tomate? Pois é, ele foi inventado pelo canadense Pascal Miche, que alega vender 34 mil garrafas do produto por ano.

 

O maior produtor de tomate do Brasil é o estado de São Paulo, com 1/3 da produção. O detalhe é que são tomates para salada (ou tomate de mesa). O maior produtor de tomates para a indústria é Goiás.

 

O tomate é um dos 10 hortifrutigranjeiros com maior quantidade de agrotóxico. Os outros são: pimentão, uva, morango, couve, abacaxi, mamão, alface e beterraba.

 

Uma última curiosidade: o tomate é um “fruto”.

 

Share: