As aves evoluíram a partir dos dinossauros. A ciência encontrou centenas de fósseis de dinos de penas, provas incontestáveis do parentesco entre os répteis e as aves.

 

Existem mais de 8.500 espécies de aves em todo o mundo.

 

A ave mais comum do planeta é o frango. Acredita-se que existam 52 bilhões de frangos no mundo, um para cada sete pessoas.

 

As aves urbanas mais comuns em todo o mundo atualmente são o pombo, a andorinha e o pardal.

 

O vocabulário dos papagaios dificilmente ultrapassa 20 palavras.

 

O beija-flor bate as asas 90 vezes por segundo, quatro vezes mais rápido que uma libélula. Ele também é capaz de voar para trás e até de ponta cabeça.

 

Por falar em beija-flor, você sabia que algumas espécies podem voar a até 150 quilômetros por hora?

 

No total, o pavão macho possui duzentas penas longas e coloridas na cauda.

 

O pitohui, um pássaro nativo das florestas da Nova Guiné, é a única ave venenosa do mundo. Ele possui na pele e nas penas uma toxina capaz de causar paralisia em muitos animais.

 

Em algumas culturas, a cegonha representa a fertilidade, enquanto que em outras, é símbolo de boa sorte.

 

A ave com maior bico é o avestruz australiano. O bico pode medir cerca de 50 centímetros, mais ou menos o tamanho do braço de uma pessoa.

 

Avestruzes não enfiam a cabeça num buraco no chão quando estão com medo, mas sim para procurar comida.

 

A ave de rapina mais forte de que se tem notícia é o gavião-real brasileiro, também conhecido como harpia. Ele é capaz de capturar macacos, preguiças e até filhotes de veado.

 

Uma das aves de rapina mais curiosas é o quebra-ossos. Ele espera que as aves carniceiras devorem as carcaças de suas presas para engolir os ossos. O tamanho dos ossos não é problema. O quebra-ossos atira-os ao solo durante o voo e engole os pedaços.

 

A maior ave de rapina do mundo é o condor. Suas asas chegam a medir 3 metros de uma ponta a outra.

 

A menor ave de rapina é o falcãozinho asiático, do gênero Microhierax, que possui de 8 a 13 centímetros de comprimento e cujos machos pesam cerca de 35 gramas.

 

Urubus voando perto de aeroportos são um perigo. Quer um exemplo? Só nos Estados Unidos, foram registrados mais de 16 mil colisões de aviões com essas aves num curto período de 5 anos.

 

Como o urubu consegue comer carniça sem adoecer? Segundo os cientistas, a proeza é do estômago, que secreta um suco gástrico que neutraliza as bactérias e toxinas presentes na carne putrefata.

 

Você sabia que, para refrescar o corpo durante o calor, os urubus defecam e fazem xixi nas próprias pernas?

 

Um avestruz mede de 1,80 a 2,50 metros de altura – o mesmo tamanho de um camelo. É a maior ave do mundo.

 

O avestruz pode viver até 50 anos e a arara, até os 60.

 

Poucas pessoas ouviram falar na moa. Pois bem, a moa era uma ave gigante endêmica da Nova Zelândia. Era bastante parecida com o avestruz. Chegava a ter o dobro da altura de um homem. Extinguiu-se no século XVI por causa da caça excessiva.

 

O principal predador da moa era a águia-de-haast, uma espécie de ave de rapina gigante. Só para se ter uma ideia do tamanho dessas águias, suas asas tinham cerca de 3 metros de envergadura. Com o sumiço da sua principal presa, a águia-de-haast acabou se extinguindo.

 

Por falar em Nova Zelândia, você sabia que é lá que vive o único papagaio do mundo que não voa, o kakapo, e a única espécie de papagaio alpino, o kea?

 

Os albatrozes passam a maior parte de suas vidas voando. Eles são capazes de voar durante semanas sem avistar terra. Chegam a se alimentar e dormir durante o voo.

 

Quando está caçando, o pinguim imperador pode mergulhar a inacreditáveis 300 metros de profundidade, onde a luz do sol é quase ausente.

 

Pinguins são aves extremamente fieis. Eles podem passar a vida inteira com o mesmo parceiro.

 

Os pinguins machos da espécie imperador participam da incubação dos ovos. Assim que botam os ovos, as fêmeas voltam para o mar para se alimentar. A função de chocar os ovos fica por conta dos machos, que também cuidam dos filhotes durante o nascimento.

 

Existiram aves de até 3 metros de altura na América do Sul, especialmente no Brasil, Argentina, Paraguai e Bolívia. Isso foi há 2,5 milhões de anos. Eram aves carnívoras que corriam até 70 quilômetros por hora e engoliam a presa de uma só vez.

 

Atualmente, a ave mais perigosa é o casuar, uma ave típica da Oceania. Um casuar pode passar facilmente de 1,5 metros e pesar 60 quilos. Ele é irritadiço, dá grandes saltos e usa unhas e bicos para atacar seu oponente. Calcula-se que, nos últimos 10 anos, 150 pessoas tenham sido feridas na Austrália por casuares.

 

A andorinha é capaz de comer 2 mil moscas num único dia.

 

A galinha cacareja, os pássaros trinam, o ganso grasna, mas… que nome damos ao som do pombo? O pombo arrulha.

 

Não apenas os de galinhas, mas os ovos de todas as aves podem ser comidos. Então, por que os humanos consomem mais ovos de galinhas? Simples: por que é uma das espécies mais produtivas. Cada galinha produz cerca de 300 ovos por ano.

 

Os ovos mais consumidos na África são os de galinha d’angola.

 

O galo canta para avisar seus rivais que continua vivo e ainda é o dono do território.

 

A ave mais abundante de que se tem notícia foi o pombo-viajante (ou passenger pigeon, em inglês) da América do Norte. Estima-se que existiam 5 bilhões dessas aves somente nos Estados Unidos. Ele vivia em colônias de até 2 milhões de indivíduos, mas foram tão caçados que não sobrou nenhum para contar a história. O último exemplar da espécie morreu em 10 de setembro de 1914 num zoológico.

 

Existem mais de 300 espécies de pombos (aves da ordem dos Columbiformes), mas apenas 3 são consideradas pragas urbanas.

 

Share: