Insetos de vida curta, as moscas infestam lugares onde existe matéria em decomposição – de restos de comida a cadáveres de animais. Mas o que você sabe sobre esses insetos? Veja nas linhas seguintes algumas curiosidades sobre as moscas e seus estranhos e nojentos hábitos.

 

Existem mais de 150 mil espécies de moscas. A mais comum é a mosca doméstica.

 

Os cientistas suspeitam que as moscas tenham surgido há cerca de 65 milhões de anos, mais ou menos na época da extinção dos dinossauros.

 

Uma mosca doméstica vive entre 25 e 30 dias.

 

Os olhos das moscas são formados por centenas de lentes que permitem que o inseto enxergue em 360º.

 

As moscas batem as asas quatro vezes mais rápido do que os beija-flores, 330 vezes por segundo.

 

Moscas são mais ativas durante o dia.

 

As moscas esfregam as patas para limpá-las. As patas possuem receptores de aroma e sabor que precisam estar limpos para que a mosca possa “reconhecer” novos alimentos.

 

Moscas como a mutuca e a mosca-dos-estábulos se alimentam de sangue.

 

Os ovos são depositados sobre matéria orgânica em decomposição como restos de alimentos, fezes cadáveres etc. Uma fêmea bota em torno de 120 ovos, todos com menos 1 milímetro.

 

As larvas nascem de 8 a 24 horas após o depósito dos ovos.

 

O primeiro inseto a descobrir um cadáver é quase sempre a mosca. Detalhe: em países quentes como o Brasil, o cadáver é consumido por 60 espécies de insetos.

 

O estágio de desenvolvimento das larvas de moscas pode ajudar peritos a descobrir o chamado “intervalo pós-morte”, ou seja, o tempo decorrido entre a morte de uma pessoa e a descoberta do corpo.

 

Três dias após o nascimento, as larvas se enterram no solo, onde ficam até se transformarem em moscas. Essa fase da vida da mosca é chamada de pupa.

 

As moscas usam dois truques para se alimentar. O primeiro é lançado sua saliva sobre o alimento para decompô-lo e sugá-lo. O segundo, é comendo e vomitando o alimento amolecido para voltar a ingeri-lo.

 

As moscas carregam dezenas de bactérias causadoras de doenças. Ao pousarem em alimentos, elas depositam sem querem as bactérias da matéria orgânica em decomposição, transmitindo doenças para o ser humano.

 

A picada da mosca tsé-tsé transmite um parasita chamado Trypanosoma brucei, que provoca letargia e sonolência. Chamada de doença do sono, essa enfermidade provoca ainda tremores, febre alta, dores intensas e convulsões, podendo levar a pessoa à morte.

 

Uma espécie de mosca descoberta em 2012 foi batizada de Scaptia Plinthina Beyoncea, em homenagem à cantora norte-americana Beyoncé.

 

Share: