Percorra as linhas a seguir para descobrir informações e curiosidades sobre o antigo Império Persa, governado pela dinastia Aquemênida. Saiba mais detalhes sobre os conflitos com os gregos e obtenha informações a respeito da cultura persa. Você achará interessante.

 

Pérsia é o nome adotado pelos gregos para designar o império governado pelos reis aquemênidas. Ele se estendia por territórios que atualmente abrangem países como Paquistão, Irã, Iraque, Egito e Turquia.

 

A origem do nome Pérsia está relacionada com uma região no sul do atual Irã chamada de Parsa ou Persis. O curioso é que essa região sempre foram chamada pelo povo que lá habitava de Irã (ou “terra dos arianos”).

 

Também conhecido como farsi, a moderna língua persa tem origem no persa antigo. Pertence ao ramo indo-ariano das línguas da família indo-europeia – ou seja, possui parentesco com as línguas faladas na Europa.

 

Aquemênida era a dinastia iniciada por Ciro, o Grande na Pérsia. Além de Ciro, os reis persnas mais conhecidos no Ocidente foram Dario, Cambises, Xerxes e Artaxerxes.

 

O Império Persa surgiu quando Ciro, o Grande derrotou os medos, povo que habitava a região. Além unificar medos e persas, ele conquistou o reino da Lídia e levou o novo império a dominar toda a região.

 

O império passou por uma grande expansão durante o reinado de Dario I, filho de Ciro, e seu sucessor, Xerxes I. O exército derrotado na batalha de Maratona, na Grécia, foi comandado por Dario.

 

As guerras entre gregos e persas aquemênidas são chamadas pelos historiadores de Guerras Médicas. Uma das suas mais famosas batalhas foi a de Termópilas, ocorrida no desfiladeiro de mesmo nome. Foi durante essa batalha que ocorreu o mundialmente conhecido evento dos 300 de Esparta.

 

Os reis persas asseguraram aos povos conquistados uma ampla liberdade política, social e religiosa, permitindo que falassem suas próprias línguas e cultuassem seus próprios deuses. Os egípcios, por exemplo, jamais foram impedidos de professar sua fé por quem quer que seja. Isso permitiu estabelecer uma certa paz social ao império.

 

Entre as capitais do império estavam as cidades de Pasárgada e Persépolis. Consta que esta última teria sido incendiada por ordem de Alexandre, o Grande durante uma bebedeira.

 

Os persas mantiveram seu vasto império até a expansão macedônica sobre o comando de Alexandre, o Grande.

 

Com a morte de Alexandre e posterior queda do império macedônico, a Pérsia logo passou a ser dominada pela dinastia Sassânida. Além de governar o território do atual Irã, os Sassânidas estenderam seus domínios para regiões que atualmente pertencentes à Índia, Afeganistão, Armênia, Iraque e Kwait, entre outras. Os sassânidas chegaram a rivalizar com Roma e com o Império Bizantino, caindo apenas com a expansão árabe.

 

Foi na Pérsia que surgiu o zoroastrismo, uma das primeiras religiões monoteístas do mundo. Fundada por Zoroastro, ela pregava o dualismo constante entre duas forças: o bem e o mal. Enquanto o deu supremo Ahura Mazda representava as forças do bem, o mal era representado pelo seu oposto Arimã.

 

Fontes: Wikipédia, Brasil Escola, Leituras da História.

 

Share: