Você sabia que a atual bandeira brasileira foi adotada apenas quatro dias após a Proclamação da República? Sabia também que o verde não representa as nossas matas, e tampouco o amarelo representa as riquezas? Descubra nas próximas linhas algumas curiosidades super interessantes sobre esse querido símbolo da terra do Brasil.

 

Acredite se quiser, mas a atual bandeira verde e amarela com uma esfera azul no centro é a 13a bandeira oficial do país. O Brasil já teve nada menos que 12 bandeira antes dela.

 

As cores que representavam a bandeira brasileira foram durante um longo período o vermelho e o branco. O motivo é bem simples: o Brasil utilizava os mesmos símbolos nacionais que a metrópole portuguesa.

 

Antes de adotar a atual bandeira, a recém-nascida República optou por uma bandeira com faixas verdes e amarelas, bastante parecida com a bandeira dos Estados Unidos. Detalhe: ela só durou 4 dias.

 

A atual bandeira foi desenhada pelo artista e caricaturista Décio Villares em cima de um projeto dos filósofos Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos.

 

O verde e o amarelo só foram adotados após a Proclamação da Independência, em 1822. Elas representavam as duas Casas reais que originaram o Brasil: o verde representava a Casa de Bragança, de Portugal, e o amarelo, a Casa dos Habsburgo, da Áustria.

 

Esqueça essa história de que o verde representa as nossas matas, e o amarelo, as nossas riquezas. A nossa atual bandeira representa nada menos que a República, que substituiu a monarquia em 1889. Tanto é que as estrelas da esfera azul simbolizam as unidades da Federação.

 

A atual bandeira foi adotada menos de uma semana após a Proclamação da República, em 1889.

 

O lema Ordem e Progresso é uma adaptação de um frase atribuída ao filósofo francês Augusto Comte, principal teórico do Positivismo (temos que lembrar que essa doutrina filosófica tinha muitos simpatizantes na época da Proclamação da República). A frase seria: “O Amor por princípio e a Ordem por base. O progresso por fim”.

 

A posição das estrelas na esfera azul representa o céu brasileiro na manhã de 15 de novembro de 1889, dia da Proclamação da República. O número de estrelas representa o número de estados brasileiros.

 

O número de estrelas na esfera azul pode variar com o decorrer do tempo, conforme forem criadas ou extintas novas unidades federativas. Em tempo: a estrela acima do lema Ordem e Progresso chama-se Spica, e representa o estado do Pará.

 

Existem diversas leis sobre o uso da bandeira do Brasil, com o detalhe de que muitas são proibitivas. É proibido, por exemplo, utilizar a bandeira como vestimenta, mesmo em comemorações cívicas. Também é proibido apresentá-la em mal estado de conservação e utilizá-la em rótulos e embalagens de produtos.

 

A esfera com o lema Ordem e Progresso é usada no Selo Nacional, que autentica os atos do governo, os diplomas e os certificados emitidos por escolas oficiais ou reconhecidas. A esfera é circundada pela palavras República Federativa do Brasil.

 

A maior bandeira nacional do país é a que fica na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Sustentada por um mastro de 100 metros de altura, ela possui 286 metros quadrados e 90 quilos. É sempre substituída no primeiro domingo de cada mês, em cerimônia realizada por revezamento pelo governo do Distrito Federal, Marinha, Aeronáutica e Exército.

 

A bandeira deve ser hasteada diariamente em locais como o Congresso Nacional e a sede do Supremo Tribunal Federal. Deve ser obrigatoriamente hasteada nos dias de luto ou festa nacional em todas as repartições públicas e estabelecimentos de ensino.

 

As bandeiras rasgadas devem ser entregues à Polícia Militar para serem incineradas durante cerimônia no Dia da Bandeira.

 

A bandeira não é o único símbolo nacional. Também são símbolos o hino nacional, o brasão e o Selo Nacional.

 

O Hino à Bandeira foi apresentado pela primeira vez em 1906. Possui letra do poeta Olavo Bilac e música de Francisco Braga. Ele foi encomendado pelo então prefeito Pereira Passos, do Rio de Janeiro.

 

O Dia da Bandeira surgiu em 1889 por meio do decreto-lei número 4, em homenagem a esse símbolo nacional. O dia 19 de novembro foi escolhido por ter sido justamente esse o dia em que a atual bandeira foi adotada.

 

Fontes: Wikipédia, BBC Brasil, Hipercultura, Sua Pesquisa.

 

Share: