O expressionismo foi um movimento artístico de vanguarda que surgiu na Europa e se espalhou para o resto do mundo. Um dos pintores mais famosos foi Edvard Munch. Sua pintura mais célebre é O Grito. Veja nas linhas a seguir curiosidades sobre Munch e sua obra.

 

O pintor e gravurista Edvard Munch nasceu em Loten, na Noruega, em 1863 e faleceu em 1944, em Ekely, no mesmo país, aos 80 anos.

 

Munch foi o segundo filho do casal Laura e Christina Munch.

 

Ele perdeu a mãe aos 5 anos de idade e a irmã mais velha quando esta tinha 15 anos. Outra irmã morreu pouco tempo depois do casamento, e um terceira precisou ser internada em virtude de doença mental. O próprio Munch foi uma criança que vivia frequentemente doente.

 

Aos 29 anos, recebe um convite para expor em Berlim, na Alemanha. Entusiasmado, preparou uma exposição com 50 obras para a União dos Artistas local. Mas a reação do público foi tão negativa que a casa sentiu-se obrigada a encerrar a exposição menos de uma semana depois de iniciada.

 

Durante muito tempo, Munch pintou obras com temas como a morte, o desespero e a angústia. Suas temáticas só mudariam após uma internação numa clínica psiquiátrica, quando passou a pintar paisagens bucólicas. Aliás…

 

Munch foi internado nessa clínica psiquiátrica após um surto quase fatal, agravado pelo alcoolismo. Ele tinha 55 anos na época.

 

Especialistas acreditam que a figura principal da obra O Grito foi inspirada numa múmia que o pintor teria visto na exposição Universelle, em Paris. Ela está em posição fetal, mantém as mãos no rosto e está com a boca aberta, como se estivesse gritando. Consta que ela também teria inspirado uma obra de Paulo Gauguin.

 

Acredite se quiser, mas existem cinco versões do quadro O Grito pintadas pelo próprio Munch. Elas foram feitas para substituir as originais, conforme era vendidas. Três das originais estão na Galeria Nacional de Oslo (incluindo o primeiro quadro), uma está no Munch Museum e um quinta pertence a uma coleção particular.

 

A quinta versão de O Grito é ainda hoje considerada uma das 10 pinturas mais caras do mundo. Ela foi arrematada pelo valor de US$ 120 milhões num leilão na casa Sotheby’s, em 2012. O leilão durou apenas 12 minutos e o comprador ainda permanece anônimo.

 

O Grito é um dos quadros mais influentes do mundo nos dias atuais. Essa influência é flagrante sobretudo na cultura pop. Existem reproduções de O Grito com personagens como Hello Kitty, Homer Simpson, Rick & Morty, Mario Bros, Mickey Mouse, Chewbacca (de Star Wars) e Coringa (Batman).

 

A obra original foi roubada da Galeria Nacional de Oslo durante os anos 1990. Em seu lugar, o ladrão teria apenas deixado um bilhete com a frase “Obrigado pela falta de segurança”. Mas ela foi recuperada um ano depois.

 

Durante o período nazista, todas as suas obras foram retiradas dos museus alemães sob a acusação de serem feitas por um “artista degenerado”. Isso provocou uma grande tristeza no pintor, que morreu antes do término da Segunda Guerra Mundial.

 

Além de O Grito, Munch pintou outras obras bastante famosas: Melancolia (1892), A Voz (1892), A Madona (1895) e A Menina Doente (1896).

 

Fontes: Wikipédia, Coleção Folha Grandes Mestres, Knoow, Saraiva.com.

 

Share: