Os antigos romanos utilizavam a palavra “bárbaro” para se referir aos grupos étnicos que viviam além das suas fronteiras. Entre esses povos estavam os visigodos, vândalos e hunos, entre outros. Descubra nas linhas a seguir algumas curiosidades sobre os bárbaros e sua convivência (e não-convivência) com o Império Romano.

 

Bárbaro é, atualmente, um termo pejorativo para designar grupos étnicos, povos ou países considerados “selvagens” por pessoas ou povos que se autodenominam “civilizados”. O termo bárbaro, porém, foi popularizados pelos romanos para designar os povos que viviam além das fronteiras do Império e que, em sua visão, eram considerados “incivilizados”. Um detalhe: a palavra bárbaro é de origem grega.

 

O termo bárbaro designava povos totalmente diferentes entre si como os hunos (que tinham origem oriental) e os germanos (como os gauleses).

 

Os povos bárbaros que imigraram para o antigo Império Romano foram: lombardos, suevos, anglos, godos, hunos, visigodos e vândalos, entre outros.

 

Os bárbaros não eram tão bárbaros assim. Além de praticar a agricultura e a pecuária, eles introduziram diversos costumes em Roma com o uso da manteiga e do sabão, o uso de vestimentas mais adequadas para o frio, o cultivo de novos cereais e até a arte do arco e flecha.

 

Muitos bárbaros acabaram adotando a cidadania romana e estudando nas melhores escolas do Império. Não eram poucos os que lutaram nas legiões romanas fazendo o papel de mercenários. Houve casos de legiões formadas somente por bárbaros (como os batavos, por exemplo).

 

Acredite, diversas tribos bárbaras ultrapassaram a fronteira do Império para lutar ao lado dos romanos, muitas vezes contra tribos de sua própria etnia.

 

Durante a invasão dos hunos, o exército romano contou a ajuda dos visigodos, alanos, francos, burgúndios e vândalos. Os ostrogodos ficaram do lado dos hunos.

 

O termo vândalo é usado para designar pessoas ou grupos que praticam depredações, destruições e atos considerados selvagens. Sua origem vem do francês vandalisme, uma referência aos antigos vândalos. Os vândalos originais era uma tribo germânica que, segundo alguns historiadores, saqueou a cidade de Roma.

 

Os bárbaros começaram a invadir o território romano em massa durante a expansão dos hunos, povo oriundo das estepes asiáticas. Violentos e impiedosos, os hunos forçaram diversas tribos germânicas – como os próprios vândalos, por exemplo – a romperem as fronteiras do Império em busca de refúgio.

 

Átila, o huno, foi responsável por uma das maiores pilhagens do Império Romano. Alguns boatos afirmam que era canibal e que tenha comido dois filhos.

 

Os personagens dos quadrinhos Asterix e Obelix pertencem à tribo bárbara dos gauleses. Enquanto nos quadrinhos, os gauleses mostram alguma resistência, na vida realmente eles foram humilhados pelos romanos.

 

Quase todos os povos europeus modernos descendem de tribos bárbaras como os anglos, saxões, gauleses, burgúndios etc.

 

Share: