Também chamada de Grande Guerra, a Primeira Guerra Mundial influenciou fortemente a história do século XX. Ela contribuiu, por exemplo, para o surgimento da União Soviética e para transformar os Estados Unidos numa potência. Veja nas linhas a seguir algumas informações e curiosidades sobre esse conflito.

 

Havia antes da I Guerra Mundial quatro grandes impérios na Europa e Oriente Médio: o austro-húngaro (que englobava as atuais Áustria, Hungria, República Tcheca, Eslováquia, Bósnia-Herzegovina etc); o russo (Rússia, Ucrânia, Finlândia…), o alemão (Alemanha e partes das atuais Polônia, França etc) e o otomano (que hoje formam os estados da Turquia, Iraque, Síria, Líbano e Israel, entre outros).

 

A Alemanha, Áustria-Hungria e Itália formaram um grande bloco antes do conflito. Ele é ainda hoje chamado de Tríplice Aliança. Com o início da Guerra, a Itália mudou de lado e lutou ao lado da Entente.

 

Reino Unido, França e Rússia formaram a Entente, coligação que, assim como a Tríplice Aliança, visava, entre outras coisas, proteção mútua em caso de agressão externa.

 

No início do século XX, a Sérvia lutava para formar uma federação com Kosovo, Montenegro, Croácia, Macedônia e Bósnia-Herzegovina. Os nacionalistas sérvios nutriam fortes ressentimentos contra o Império Austro-Húngaro, que anexara a Bósnia-Herzegovina em 1908.

 

O estopim da guerra foi o assassinato do herdeiro do trono austríaco, o arquiduque Francisco Ferdinando em Sarajevo, na Bósnia-Herzegovina, por um nacionalista sérvio. Em resposta, a Áustria-Hungria declarou guerra à Sérvia. O problema foi que os sérvios eram aliados dos russos, que entraram em guerra contra a Império Austro-Húngaro.

 

A Alemanha tinha planos de combater ao lado dos austríacos contra sérvios e russos. Ela, no entanto, resolveu entrar no conflito lutando contra outro país: a França. Os soldados alemães atravessaram Bélgica e Luxemburgo na esperança de neutralizar a França o mais rapidamente possível. Se conseguissem, podiam lutar na frente oriental contra a Rússia. Mas…

 

A resistência foi maior do que os alemães esperavam. Soldados de ambas as partes se enfrentaram no nordeste da França, numa das mais longas batalhas da história: a batalha de Verdun. Foi nessa altura que os britânicos começaram a agir em defesa de franceses e belgas.

 

Um dos confrontos mais sangrentos da história da humanidade foi o do Somme, às margens do  rio que leva esse nome. A batalha do Somme foi uma ofensiva franco-britânica contra os alemães. Para se ter uma ideia da carnificina que ali ocorreu, as forças britânicas perderam 60 mil soldados só no primeiro dia de combates.

 

A batalha de Cer foi um combate dos sérvios contra os invasores austro-húngaros, ocorrida logo no início da Grande Guerra. Ela representou a primeira derrota derrota da Tríplice Aliança.

 

Ao se aliar aos alemães, o Império Turco-Otomano começou a atacar as forças russas na região do mar Negro. Os britânicos decidiram auxiliar os russos enviando navios de guerra para o estreito de Dardanelos, uma passagem para o mar Negro. Eles, no entanto, foram repelidos pelo uso maciço de minas e morteiros. Mais tarde, fracassaram novamente ao tentar uma invasão por terra.

 

As perdas russas foram gigantescas. Só no ano de 1916, os adversários alemães capturaram mais de 1 milhão de soldados daquele país. A Rússia foi um dos primeiros países a deixar a guerra. A derrota fez com que a oposição interna ao czar aumentasse, levando os bolcheviques ao poder. Quatro anos depois do fim do conflito, nascia a União Soviética.

 

A Guerra durou 4 anos. O seu fim começou com a entrada dos Estados Unidos no conflito, em socorro aos países da Entente. Com mais de 1 milhão de soldados combatendo em terras europeias, os Estados Unidos conseguiram, juntamente, com seus aliados, fazer os alemães recuarem até a derrota final.

 

Consequências da Primeira Guerra Mundial: assinatura do Tratado de Versalhes, surgimento de novas nações no mapa europeu (Iugoslávia, Hungria, Tchecoslováquia etc), Revolução Russa, ascensão dos Estados Unidos como superpotência etc.

 

O desenvolvimento tecnológico permitiu a utilização de armas como a metralhadora, o tanque de guerra, o zeppelin, o submarino e o avião.

 

As perdas da Alemanha ajudaram a criar um clima de ressentimento contra os vencedores. Ele foi em grande parte responsável por chocar o ovo do nazismo, que mais tarde arrastaria os alemães e os demais europeus a outro grande desastre.

 

Share: