A Iugoslávia foi formada por Sérvia, Croácia e Eslovênia, entre outros países atualmente independentes. Ela começou a se desintegrar no início dos anos 1990, com a Guerra da Croácia. Confira algumas informações curiosas sobre a sua formação histórica e sua geografia nas linhas a seguir.

 

Apesar de ser entendido por muitos como um único país, a Iugoslávia pode ser dividida em três Estados distintos, que variaram ao longo do tempo: Reino da Iugoslávia, República Socialista da Iugoslávia e República Federal da Iugoslávia.

 

O antigo reino da Iugoslávia era formado pela Sérvia, Montenegro, Macedônia, Bósnia-Herzegovina e grande parte da Croácia e Eslovênia. Surgiu com o nome de Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos e tinha a cidade de Belgrado como capital.

 

A República Socialista Federativa da Iugoslávia surgiu com o fim da Segunda Guerra Mundial e era formado por Sérvia, Croácia, Bósnia-Herzegovina, Eslovênia, Montenegro, Macedônia, Kosovo e Voivodna. Foi governada durante a maior parte do tempo pelo líder socialista Josip Broz Tito, falecido em 1980.

 

A República Federativa da Iugoslávia durou até 1992, quando algumas repúblicas começaram a exigir autonomia. Uma delas foi a Croácia, cujo movimento separatista foi contestado militarmente pelos sérvios. A Guerra da Croácia terminou graças à intervenção das Nações Unidas.

 

O território da Iugoslávia foi dominado pelos otomanos por mais de quatro séculos. A Sérvia, que era a maior das repúblicas, obteve a sua independência em 1882. Da união com Montenegro e outras repúblicas surgiu o Reino da Iugoslávia.

 

Entre as repúblicas que formavam a Iugoslávia, a mais populosa era a Sérvia, seguida pela Croácia e Bósnia-Herzegovina.

 

As principais cidades eram Belgrado, Zagreb e Sarajevo.

 

Os iugoslavos falavam o servo-croata, uma língua do indo-europeia do grupo eslavo.

 

Apesar de falar a mesma língua, a população da Iugoslávia seguia religiões diferentes, como a igreja ortodoxa (predominante na Sérvia), o catolicismo romano (seguido pela maioria dos croatas) e o islamismo (Bósnia-Herzegovina e Kosovo).

 

Ainda existem discordâncias quanto à autonomia de Kosovo. A região se separou da Sérvia no ano de 2008, mas até hoje teve a independência reconhecida por apenas metade dos países das Nações Unidas. Ele não é reconhecido por Rússia e Brasil.

 

Share: