Uma das cidades mais interessantes da Europa (e também da Ásia) é Istambul, na Turquia. Ela chama a atenção dos turistas pela quantidade de casas de banho, mesquitas, automóveis e gatos. Muitos gatos. Percorra as linhas abaixo e veja algumas curiosidades sobre essa importante cidade asiática (ou europeia).

 

Com 13 milhões de habitantes, Istambul é a maior cidade da Turquia. Só para se ter uma ideia, ela possui três vezes mais habitantes do que Ancara, a segunda colocada.

 

Istambul foi fundada por volta do ano 667 antes de Cristo, o que faz dela uma cidade com 2.685 anos (quer dizer, é mais de 2 mil anos mais antiga do que o Brasil).

 

Istambul é a única cidade do mundo que fica em dois continentes. Enquanto uma parte fica na Europa, a outra fica na Ásia.

 

Ao contrário do que muitos pensam, Istambul não é a capital da Turquia. A verdadeira capital desse país é Ancara.

 

A cidade é dividida pelo Estreito de Bósforo, que liga o na Negro ao mar de Mármara.

 

Istambul foi chamada de Bizâncio até 330 depois de Cristo, e de Constantinopla até 1453. O detalhe é que apesar de ser chamada de Istambul pelos turcos otomanos, o nome só foi oficializado em 1930.

 

Istambul foi a capital do Império Romano do Oriente – também conhecido como Império Bizantino – e do Império Otomano até 1923.

 

Uma das coisas que mais chamam a atenção dos turistas em Istambul é o trânsito. Trata-se de uma das cidades mais congestionadas do mundo, com tantos carros quanto as grandes metrópoles brasileiras (alguém pensou em São Paulo?).

 

Outra coisa que chama a atenção são as casas de banho turco. Presentes nos hotéis e construções próprias, elas oferecem duchas, saunas e massagens. Detalhe: algumas ficam em prédios históricos e funcionam há séculos.

 

Ao contrário de algumas cidades de maioria muçulmana, Istambul é uma cidade mais liberal. É comum encontrarmos mulheres sem o tradicional véu islâmico, além de turistas ocidentais sozinhas.

 

Uma das principais atrações da moderna Istambul é a Basílica de Santa Sofia, ou Hagia Sofia. Sua construção foi iniciada no ano 532 e terminada em 537. Ela foi transformada em mesquita em 1453. Atualmente, é um museu aberto ao público geral.

 

Outra atração muito interessante é o Grand Bazaar, uma espécie de bazar nos moldes árabes, com muitas, muitas, muitas lojas. Parece um labirinto com produtos a perder de vista. Ele está sempre cheio de turistas, que fazem questão de pechinchar. Pechinchar é, aliás, uma obrigação.

 

Existem muitas mesquitas espalhadas pela cidade. Apesar de ser uma metrópole de grandes proporções, ainda é possível ouvir o chamado para as orações nas mesquitas. Cinco vezes por dia. Detalhe: muitas pessoas rezam no lugar onde estiverem, ainda que seja na rua.

 

Gatos. Acredite se quiser, mas Istambul é literalmente a cidade dos gatos. Eles podem ser encontrados em tudo quanto é lugar. Isso vem desde os tempos do Império Otomano. O interessante é que a população cuida bem deles, dando-lhe sempre água e comida.

 

Os invernos são frios para os padrões brasileiros, mas amenos para os europeus. Nem sempre as temperaturas chegam abaixo de zero. Em compensação, os verões são quente, com termômetros batendo na casa do 30º Celsius.

 

Share: