Você sabia que o boldo não é recomendável para mulheres grávidas? Sabia que a abóbora e a cenoura são ricas em vitamina A? E que o alho é um dos melhores medicamentos naturais que existem? Conheça alguns dados e informações sobre as plantas medicinais, e mesmo as ditas “normais”, nas linhas abaixo.

 

Antes de começar, um importante lembrete: se utilizadas em excessos, as plantas reconhecidas ou não como medicinais podem trazer sérios problemas para o usuário, inclusive intoxicações. O uso de plantas medicinais não é isento de riscos.

 

Suspeita-se que, se usado em excesso, o confrei pode ser cancerígeno. A calêndula não é recomendada para gestantes e mulheres que estejam amamentando. A carqueja é contra-indica para hipertensos (ela baixa a pressão). A pata de vaca aumenta o risco de câncer de mama e de útero.

 

Entre as plantas não recomendáveis na gravidez estão: losna, carqueja, alecrim, arruda, canela e boldo, entre outras.

 

Um cuidado que todos devem ter em relação às plantas medicinais é sobre o armazenamento. Se não forem guardadas corretamente, elas podem trazer mais malefícios do que benefícios. Verifique, portanto, se não estão murchas, emboloradas (principalmente as ervas secas), viscosas ou com mal cheiro. Ao comprar a planta ou algum extrato de planta, procure informações sobre seu armazenamento.

 

O estudo das plantas medicinais é chamado de fitoterapia. Mas é sempre bom lembrar que fitoterapia não é medicina popular. Ao contrário da medicina popular, a fitoterapia estuda exaustivamente o poder de cura das plantas antes de lançar qualquer remédio no mercado.

 

As plantas são usadas como afrodisíacos desde tempos imemoriais. Acredita-se que algumas folhas, flores e frutos tenham realmente poder de estimular o apetite sexual, entre elas o cravo, o gengibre, o salsão, o jasmim, a baunilha, o açafrão, a damiana…

 

Os chás, sejam ou não de ervas medicinais, podem ser preparados por dois processos:
– Infusão: Consiste em se despejar água fervente sobre a planta e depois abafar por uns 15 minutos. O processo é normalmente utilizado para folhas e flores.

– Coação: Consiste em se cozinhar a planta. Processo utilizado com raízes, cascas e caules.

 

Nunca tome um chá mais de 24 horas depois de preparado, pois ele entra em processo de fermentação (mesmo mantido em geladeira). Prepare a quantidade suficiente para apenas um dia.

 

O alimento mais rico em vitaminas é o fígado (de boi ou frango), mas alguns especialistas acreditam que algumas plantas não ficam atrás. Para eles, frutas ou folhas fazem tão bem quando um bom bife de fígado. Uma delas é a nossa conhecida e popular banana. Não há provas de que ela seja tão “milagreira”, mas recomenda-se banana para stress, cansaço, depressão, úlcera, dor de cabeça, anemia e até contra picadas de insetos.

 

Outra fruta com propriedades “ditas milagrosas” é o limão. Todos sabem que o limão é rico em vitamina C – que ajuda a fortalecer o sistema imunológico –, mas acredita-se que também seja tonificante do fígado, fortalecedor da visão, fluidificante sanguíneo, tonificador do sistema vascular…

 

Curiosidades número um: você sabia que o tomate é uma fruta? Pois é, pouca gente sabe, mas a a verdade é que, além de ser fruto, o tomate é nativo da América. Ele era desconhecido dos europeus antes da chegada de Colombo. Já foi comprovado que o consumo regular de tomate ajuda a prevenir o câncer de próstata.

 

Curiosidade número dois: o ginseng é usado pela medicina chinesa há mais de 3.000 anos.

 

Curiosidade número quatro: a China é o país que mais usa remédios à base de plantas no mundo. Os chineses usam plantas medicinais desde 2.698 antes de Cristo, e, ainda hoje, recorrem a mais de 252 tipos com funções tidas como milagrosas.

 

Curiosidade número cinco: no Oriente Médio, o uso de plantas para fins medicinais vem desde a antiga Babilônia. Existem registros da utilização de plantas de 3.000 antes de Cristo.

 

Curiosidade número seis: o bacupari, uma planta do cerrado brasileiro, está sendo estudado como anticoncepcional masculino.

 

Os vegetais mais ricos em vitamina A são: agrião, pepino, cenoura (ela possui caroteno, substância que é transformada em vitamina A), abóbora (que também é rica em caroteno), almeirão, quiabo, batata-doce, tomate, manga e melão.

 

Os que possuem altas taxas de vitaminas do complexo B (B1, B2, B6…) são: batata, quiabo, beterraba, banana, inhame, mandioquinha e espinafre.

 

Os ricos em vitamina C são: laranja, limão, quiabo, pepino, palmito, maçã, batata, repolho, tomate, acerola (o campeão de vitamina C), couve, morango e kiwi.

 

Os mais generosos em vitamina E: cereais em grãos, nozes, amêndoas e gérmen de trigo,

Os mais ricos em vitamina K são: batata, mandioca, milho, ameixa, uva e mamão.

 

Alimentos com maior quantidade de ácido fólico: amendoins, chicória, melão, nozes, castanhas, ervilhas e cogumelos.

 

PROPRIEDADES MEDICINAIS DOS VEGETAIS

 

ALECRIM – é usado como calmante.

 

ALFAVACA – problemas respiratórios e digestivos.

 

ALHO – ajuda a combater gripes e resfriados, é usado como bactericida, ajuda a reduzir o colesterol.

 

BABOSA/ALOE VERA – caspa, piolhos e cicatrizações.

 

BOLDO-DO-CHILE – problemas gástricos e, principalmente, hepáticos.

 

CALÊNDULA – cólicas menstruais, úlcera, reumatismo, dores musculares e doenças hepáticas.

 

CAMOMILA – problemas gástricos, ajuda a combater vermes.

 

CAPIM-SANTO – cólicas menstruais, cólicas intestinais e insônia.

 

CARQUEJA – é digestivo e ajuda a combater problemas de fígado. É indicado para pessoas com pressão baixa.

 

CAVALINHA – cálculos renais, infecções nos rins e bexiga, diarréias, úlceras gástricas, anemias e cicatrização da pele.

 

CEBOLA – anti-inflamatório, cicatrizante.

 

CONFREI – problemas gástricos, diarreia e hemorroidas.

 

ESPINHEIRA-SANTA – problemas intestinais, úlceras gástricas.

 

GENGIBRE – infecções, dores musculares, náuseas, cólicas menstruais. Também ajuda a combater gripes e resfriados.

 

GINGKO BILOBA – é usado contra distúrbios vasculares, impotência, distúrbios do equilíbrio e inflamações.

 

GINSENG – aumenta a imunidade do corpo e melhora a circulação sanguínea.

 

MELISSA – cólicas e auxilia na digestão.

 

MENTRUZ OU MASTRUZ – é ótima contra a diarreia. Em emplastro, pode ser usado contra contusões.

 

PATA DE VACA – é diurética e ajuda a combater a diabetes.

 

QUEBRA-PEDRA – é usada para dissolver pedras nos rins e bexiga. Ajuda a combater a hepatite B.

 

ROMÃ – combate vermes intestinais, combate a diarreia.

 

SALSA – é usada como expectorante.

 

TOMILHO – é utilizado como vermífugo e expectorante.

 

Share: