O Viagra é um medicamento contra a dificuldade de ereção desenvolvido pela empresa do ramo farmacêutico Pfizer. Provoca efeitos colaterais como cefaleias e rubores faciais. Descubra algumas curiosidades e informações interessantes sobre esse medicamento usado por muitos homens, mas assumido por poucos.

 

Os principais concorrentes do Viagra são o Cialis, o Vivanza e o Levitra.

 

Enquanto o princípio ativo do Viagra é o sildenafil – ou citrato de sildenafila –, os dos concorrentes são o tadalafil e o vardenafil.

 

Fármacos como o Viagra agem nos vasos sanguíneos e no corpo cavernoso do pênis, ajudando na irrigação sanguínea e levando à ereção.

 

O sildenafil foi originalmente desenvolvido para angina no peito. Os cientistas repararam, no entanto, que muitos homens com disfunção erétil que tomavam o medicamento apresentavam ereções constantes. Foi aí que resolveram batizá-lo de Viagra e comercializá-lo como remédio para a disfunção.

 

Entre os efeitos colaterais do Viagra (lembrando que todo medicamento tem efeitos colaterais) estão: cefaleias, enjoos, rubores faciais e alterações da visão.

 

Indivíduos que tomam fármacos à base de nitratos para provocar a dilatação das coronárias não podem tomar medicamentos para ereção como o Viagra. Existe um risco muito grande de haver queda acentuada de pressão.

 

Sabe-se também que o Viagra ajuda a reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia.

 

Um dos principais efeitos sociais da invenção de medicamentos como o Viagra foi o crescimento no números de homens que admitem problemas de ereção. A procura por médicos especialistas em disfunção erétil cresceu acentuadamente.

 

Muitos homens que procuraram o médico para tratar a disfunção erétil acabaram descobrindo que tinham problemas cardíacos. Além de receitas para o problema, eles receberam receitas para o coração. Ou seja, o Viagra ajudou a salvar vidas.

 

O surgimento dos medicamentos para ereção ajudou na preservação de animais como renas e focas. Explica-se: a importação dos órgãos genitais desses animais – que eram considerados afrodisíacos pela medicina tradicional – pelos chineses foi reduzida a zero.

 

Um dos dias de maior venda de Viagra nas farmácias do interior do Brasil é o dia em que os idosos recebem as suas aposentadorias.

 

Entre os efeitos sociais nefastos do Viagra está o aumento do divórcio entre idosos. Só nos Estados Unidos, eles tiveram um crescimento de 37%. A contaminação pelos vírus HIV também aumentou bastante entre pessoas com mais de 50 anos. Por falar nisso…

 

Você sabia que homens que tomam medicamentos para disfunção erétil tem três vezes mais DSTs do que os que não tomam?

 

Cientistas da Austrália e de Israel resolveram testar o Viagra em plantas e descobriram algo inacreditável: as flores de plantas regadas com o medicamento diluído em água vivem uma semana a mais.

 

Fontes: Wikipédia, Pfeizer, Folha de S. Paulo, Dr. Drauzio Varella.com, Super Interessante, M de Mulher, Bulas.med.

Share: