A calvície é mais comum em pessoas de origem europeia. E quanto mais avançada a idade do homem, maior a probabilidade de que venha a desenvolver algum grau de calvície. Siga os tópico abaixo e descubra algumas informações, curiosidades e bizarrices sobre esse assunto.

 

Provocada pela testosterona – hormônio sexual masculino –, a calvície é um problema mais comum em homens. Ela ocorre quando a testosterona sofre a ação de uma enzima no momento em que atinge a raiz do cabelo, reduzindo a velocidade de multiplicação dos pelos ou provocando a morte das células capilares.

 

A redução ou perda total dos pelos de uma determinada área do corpo é chamada pela ciência de alopecia. A calvície masculina permanente é conhecida como alopecia androgenética.

 

A calvície é mais comum em homens de pele clara, principalmente europeus e descendentes. Aos chegar aos 65 anos, pelo menos oito de cada dez homens de origem europeia apresentarão algum grau de calvície.

 

Uma vez que também produzem testosterona, embora em menor quantidade, as mulheres podem também sofrer com o problema. A calvície atinge 5% da população feminina, especialmente a de origem caucasiana.

 

Um dos primeiros estudiosos a suspeitar da relação entre hormônio sexual e calvície foi o grego Hipócrates, o pai da medicina. Ele teria notado que eunucos, homens que sofreram castração, não desenvolviam o problema.

 

Só 2 mil anos após a sua morte a ciência conseguiu comprovar as suspeitas do grego Hipócrates. Quem provou que a testosterona estava relacionada à perda do cabelo foi o norte-americano James Hamilton, ao pesquisar os efeitos do hormônio numa dupla de gêmeos, um castrado e o outro não.

 

Hipócrates costumava recomendar uma massagem com fezes de pombo, rábano, beterraba, ópio e outros ingredientes no couro cabeludo para prevenir a calvície.

 

Os antigos egípcios costumavam combater a calvície aplicando na cabeça uma mistura de partes iguais de gordura de leão, hipopótamos, jacaré, cabrito e cobra.

 

O imperador romano Júlio César tratava a sua calvície apelando para uma receita bastante exótica, que incluía ratos queimados, dentes de cavalo, gordura de urso e vísceras de veado.

 

Dizem que a moda das perucas começou com o rei francês Luís 13, que começou a usá-las para disfarçar a calvície. Logo mais, toda a corte adotaria o acessório, que se tornou moda na época.

 

Calvos famosos: Ben Kingsley (ator), Lima Duarte (ator), Jason Stathan (ator), Michael Jordan (jogador de basquete), Mário de Andrade (escritor e poeta), Charles Darwin (naturalista), Winston Churchill (político), Vin Diesel (ator), Andre Agassi (tenista), Telly Savalas (ator), Jeff Bezos (empresário), Bruce Willis (ator), Sean Connery (ator), Britto Jr. (jornalista), Nick Hornby (escritor), Marcelo Tas (apresentador), Danny DeVito (ator), Mikail Gorbatchev (político), Anderson Silva (lutador), Zinedine Zidane (jogador de futebol), Yul Brynner (ator), Luiz Ruffato (escritor), The Rock (ator), Seal (cantor), Tobias Wolff (escritor), Luis Fernando Veríssimo (escritor), Patrick Stewart (ator), Paulo Coelho (escritor), Ariano Suassuna (escritor), Mahatma Gandhi (político e líder pacifista).

 

Fontes: Wikipédia, Dr. Drauzio Varella.com., Mega Curioso, Super Interessante.

 

Share: