Com quase 50 anos de história, o Kiss é um dos principais grupos de rock pesado dos Estados Unidos. Seus principais músicos são Paul Stanley e Gene Simmons. Descubra nas linhas a seguir alguns fatos curiosos e bizarrices sobre a sua trajetória e seu legado para a história da música.

 

O nome verdadeiro de Paul Stanley é Stanley Harvey Eisen. Ele nasceu em Nova York em 1952.

 

Gene Simmons chama-se Shaim Weitz. Ele nasceu na região de Haifa, Israel, em 1949.

 

Vinnie Vincent se chama Vincent John Cusano, Ace Frehley é Paul Daniel Frehley e Eric Carr era Paul Charles Caravello (lembrando que ele faleceu em 1991).

 

Os únicos integrantes da banda que tocaram com seus nomes de batismo foram Bruce Kulick e Tommy Thayer.

 

Entre os ex-integrantes da banda vale lembrar de Mark St. John, Vinnie Vincent, Bruce Kulick, Ace Frehley, Peter Criss e Eric Carr. Os únicos que morreram foram Mark St. John e Eric Carr.

 

Eric Carr faleceu em virtude uma doença extremamente rara: câncer no coração. Por coincidência, sua morte ocorreu no mesmo dia de Freddie Mercury: 24 de novembro de 1991.

 

Fundada por Paul Stanley e Gene Simmons, a banda que daria origem ao Kiss chamava-se Raimbow, nome que foi mudado para Wicked Lester no ano seguinte.

 

Antes de ingressar definitivamente no mundo da música, Gene Simmons trabalhou como professor primário, salva-vidas e datilógrafo da revista Vogue. Ace Frehley foi carteiro, taxista e vendedor em loja de bebidas. Peter Cris e Paul Stanley sempre trabalharam como músicos.

 

O cachê da banda em seu primeiro show, realizado em 1973, foi de irrisórios US$ 35.

 

Para promover o primeiro disco da banda (Kiss, de 1973), a gravadora realizou um concurso de beijos. O vencedor seria o casal que passasse mais tempo se beijando.

 

O primeiro álbum da banda a ganhar Disco de Ouro foi Alive!, gravado ao vivo (por sinal, foi o primeiro com gravação ao vivo da banda) em 1975.

 

A banda já tocou como um trio duas vezes. Uma delas foi quando Paul Stanley precisou ser hospitalizado e a banda tinha um show urgente para fazer. Foi a primeira vez em que Paul não tocou em 34 anos.

 

Doze álbuns da banda chegaram às lojas com brindes para os fãs. Dinasty e Unmasked, por exemplo, vieram com adesivos. Alive II veio com tatuagens postiças e Love Gun, com uma arma de brinquedo.

 

A formação original da banda, com Paul Stanley, Gene Simmons, Ace Frehley e Peter Criss foi escolhida para o Rock an Roll Hall of Fame, em 2014. O RRHF é uma instituição museológica que registra a memória de grande nomes do rock e do pop mundial. Fica em Cleveland, no estado norte-americano de Ohio.

 

As primeiras apresentações da banda no Brasil ocorreram em 1983 em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Ela tocou para cerca de 200 mil pessoas no estádio do Maracanã, considerado na época o maior do mundo. O show chegou a ser transmitido pela Rede Globo.

 

O Kiss abandonou a maquiagem ainda em 1983, pouco depois das apresentações no Brasil. Só voltou a usá-la em 1996, durante a Reunion Tour, um turnê nos Estados Unidos com a formação original da banda.

 

A primeira vez em que o Kiss apareceu sem maquiagem foi durante um programa da MTV, em setembro de 1983. Na ocasião, ele estava divulgando o álbum Lick It Up.

 

Dizem que os dois “esses” no logotipo da banda foram inspirados no símbolo da polícia secreta nazista.

 

A principal “marca registrada” de Gene Simmons é, como todos sabem, a enorme língua. Mas existe uma lenda urbana que diz ser ela uma língua de vaca enxertada na boca do músico (acredite se quiser, algumas pessoas acreditam nisso).

 

Mais uma sobre a língua de Gene. Dizem que ele não só fez uma seguro no valor de 1 milhão de dólar do órgão, como criou uma revista chamada Tongue Magazine (Revista Língua, em português).

 

Durante a primeira passagem pelo Brasil, circulou o boato de que o grupo costumava pisotear pintinhos no palco. Muita gente acreditou, inclusive alguns jornalistas, que chegaram a perguntar se eles realmente faziam sacrifícios de animais. A banda não só negou como deu a entender que quem faz sacrifícios é o Black Sabbath.

 

Outra lenda sobre a banda reza que ela teria doado sangue para uma história em quadrinhos da Marvel. Ele seria misturado à tinta usada nas ilustrações. Mas, não se trata de lenda! É a mais pura verdade. Os músicos foram inclusive fotografados doando sangue.

 

Desde a sua formação até o presente momento, a banda vendeu 100 milhões de álbuns.

 

Fonte: Wikipédia, Wiplash.

 

Share: