O Panamá está localizado num istmo entre a América Central e América do Sul. O país é cortado ao meio pelo famoso Canal do Panamá, que une os oceanos Atlântico e Pacífico. Milhares de pessoas morreram durante a sua construção, e não só em virtude de acidentes. Confira os nossos números e fatos curiosos sobre ele nas linhas a seguir.

 

A primeira pessoa a idealizar um canal ligando o Oceano Atlântico ao Pacífico foi o espanhol Vasco Nuñez de Balboa, no século XVI.

 

Quem primeiro tentou construir um canal ligando os dois litorais do Panamá foi a França. Para tanto, ela contratou o mesmo engenheiro responsável pela construção do Canal de Suez. A empreitada, no entanto, acabou não indo adiante.

 

O Canal do Panamá foi controlado pelos Estados Unidos durante décadas. Só passou para o controle do Panamá recentemente – mais propriamente em 1999. Sua exploração constitui uma das principais fontes de renda do país.

 

A construção do Canal durou 35 anos.

 

De acordo com os cálculos oficiais, as obras empregaram mais de 56 mil trabalhadores entre 1904 e 1913, a maioria do Caribe.

 

Cerca de 25 mil pessoas morreram na obra, o equivalente a duas por dia. A maior parte das mortes ocorreu durante a tentativa francesa de construir o canal.

 

As principais causas dos óbitos durante a construção foram as doenças tropicais, principalmente febre amarela e malária.

 

A construção do Canal custou 375 milhões de dólares, sendo que 40 milhões foram pagos à Companhia Francesa pelos direitos da obra.

 

Centenas de toneladas de terra e rocha resultantes da escavação foram transportadas para diferentes pontos do Panamá. Aliás, tamanha era a quantidade de terra que uma ilha foi transformada em península.

 

O Canal foi inaugurado em 15 de agosto de 1914 com o barco Áncon, o primeiro a fazer a travessia de um lado ao outro.

 

Atualmente, ele é atravessado por milhares de embarcações dos mais diferentes países, principalmente Estados Unidos, China, Japão e Chile.

 

O Canal é atravessado por entre 13 mil e 14 mil navios por ano, que geram uma receita de 1,5 bilhão de dólares em pedágio.

 

Cada embarcação leva de 8 a 10 horas para atravessar os quase 80 quilômetros do Canal.

 

O Canal do Panamá está prestes a ganhar um concorrente de peso. Com valor estimado em 50 bilhões de dólares, o Canal da Nicarágua terá 278 quilômetros de extensão – ou seja, será 3,5 vezes maior que o panamenho. Sua construção e concessão ficarão a cargo de companhias chinesas.

 

Fontes: Wikipédia, Guia do Estudante, Mega Curioso, History Channel.

 

Share: