A tuberculose mata milhares de pessoas anualmente em todo o mundo. Trata-se de uma doença transmitida através de fluidos corporais. As pessoas mais vulneráveis são aquelas que possuem sistema imunológico deprimido. Consulte as linhas a seguir e descubra alguns fatos e curiosidades sobre essa nefasta doença.

 

A tuberculose é uma doença infecciosa causa pela bactéria Mycobacterhium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch. Atinge principalmente os pulmões (o que equivale a 75% dos registros), mas pode em alguns casos afetar órgãos como os rins, a pele e o intestino.

 

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a tuberculose não está relacionada à gripe ou pneumonia. É uma doença infecciosa, transmitida por contato com fluídos (principalmente através de tosses e espirros) de uma pessoa contaminada.

 

A probabilidade de transmissão é tanto maior quanto maior for a gravidade do estado de saúde da pessoa contaminada. Assim que diagnosticam a doença, uma da primeiras medidas dos médicos é isolar o paciente.

 

Um dos principais sintomas da doença é a tosse persistente, normalmente por mais de duas semanas. O paciente apresenta ainda dor no peito, cansaço e falta de apetite. A produção de catarro é bastante comum – nos casos mais graves, os escarros são acompanhados de sangue.

 

O tratamento é feito com três drogas diferentes, basicamente a rifampicina, a isoniazida e a pirazinamida. Com o tempo, diminui-se a quantidade de drogas. Embora apresente melhoras, o paciente não pode de modo algum interromper o tratamento. O bacilo pode se tornar mais resistente e a doença, mais difícil de tratar.

 

A tuberculose é relativamente comum em pacientes com sistema imunológico debilitado. Portadores do HIV estão entre os grupos mais vulneráveis. Houve um aumento nos registros de casos em regiões com alta incidência de contaminados com o vírus da AIDS a partir de 1980.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o número de novos casos entre os anos 2000 e 2020 poderá chegar a 1 bilhão em todo o planeta.

 

A maioria dos casos de tuberculose ocorre em países pobres e em desenvolvimento. China, Índia, Indonésia e países africanos concentram 80% dos registros. O Brasil é o 15º colocado nesse ranking.

 

A situação é especialmente grave nos presídios russos, onde 10% da população carcerária contraiu tuberculose durante os anos 2000. Consta que para cuidar dos pacientes, a Organização Mundial da Saúde viu-se obrigada a se unir à uma entidade com forte presença no sistema carcerária local: a máfia.

 

Calcula-se que surja em torno de 115 mil novos casos por ano no Brasil, embora nem todos sejam notificados pelo Ministério da Saúde.

 

A interrupção do tratamento ao menor sinal de melhora está causando um problema de saúde pública gravíssimo. O paciente volta com o tempo a apresentar os sintomas da doença e a contaminar outras pessoas, dessa vez com bactérias mais resistentes aos antibióticos. O mais preocupante é que as bactérias estão vencendo o embate com a ciência, podendo criar novos e ainda mais alarmantes surtos da doença.

 

Uma última curiosidade: de cada três pessoas existentes no mundo, uma carrega a bactéria causadora da tuberculose. Destas, apenas 20% desenvolvem a doença, o que está longe de ser pouco (isso representa mais do dobro de toda a população brasileira).

 

Fontes: Wikipédia, Super Interessante, Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Drauziovarella.com.

Share: